Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

29/11/2012 - Infonet Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Líder de quadrilha de estelionato é preso em Aracaju

Por: Nayara Arêdes

Acusado coordenava esquema de retenção de cartões bancários.

Nesta quinta-feira, 29, o homem apontado como líder de uma quadrilha de estelionato, atuante em diversos Estados, foi trazido para Aracaju, onde ficará detido. José Humberto Machado Macedo, 32, é natural de Irecê (BA) e coordenava um esquema de retenção de cartões em caixas eletrônicos. Ele foi preso em sua residência em Campo Grande (MS) no dia 23, e a investigação que culminou em sua prisão foi conduzida pelo Departamento de Defraudações e Combate à Pirataria (DDCP), em Sergipe.

José Humberto responderá pelos crimes de furto mediante fraude, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Segundo a delegada da DDCP, Maria Pureza Machado, a casa do acusado no Estado do Mato Grosso do Sul corresponde ao valor de R$ 350 mil, o que atesta o emprego dos lucros do golpe.

De acordo com Maria Pureza, desde junho o estelionatário vem sendo investigado. “Primeiro um dispositivo artesanal era instalado nos caixas para reter os cartões. Quando as vítimas introduziam seus cartões e não conseguiam realizar a operação, eram induzidas por outros membros da quadrilha a ligar para o número apontado em um adesivo localizado próximo a tela do dispositivo, previamente colado pelos comparsas. Segundo o adesivo, o número pertencia a uma central de atendimento”, explica a delegada.

Ainda segundo Maria, o telefonema destinado à suposta central era recebido por integrantes do esquema. Os atendentes solicitavam informações relativas ao cartão retido, como senhas, e afirmavam ao cliente que o cartão seria bloqueado. “Com as informações dos cartões em mãos, os estelionatários poderiam fazer saques, transferências e compras com a conta das vítimas”, relata a delegada.

Maria Pureza informou que 16 vítimas foram lesadas pelo golpe. “Eles atuavam em locais como shoppings e supermercados, para dificultar a captura pelas câmeras de segurança. Por isso, não existem imagens da quadrilha em ação. Mas o modus operandi da quadrilha é sempre o mesmo, o que ajudou na identificação”, descreve. Em Sergipe, José Humberto agiu junto a três outros suspeitos, ainda não identificados pela polícia.

As investigações apontam que a central de informações da quadrilha se localiza em São Paulo, e que a polícia registrou indícios da atuação de José Humberto em São Paulo, Bahia e Mato Grosso do Sul, além de Sergipe. A operação teve o apoio da Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (MS).

Maria Pureza afirma que o inquérito será entregue na manhã desta sexta-feira, 30, e que o processo está em fase de oitivas do acusado. "Como a quadrilha é bem estruturada, a investigação foi complexa. Apesar de a prisão ter sido efetuada no dia 23, dois policiais de Aracaju foram ao Mato Grosso do Sul para trazer o acusado, que só hoje [30] chegou até nós", diz.

Diante do caso, a delegada da DDCP faz um apelo à sociedade sergipana. “É importante que todos se mantenham alertas, sobretudo neste final de ano, contra a ação dos estelionatários. A população deve estar prevenida, principalmente o público idoso e as mulheres, que são as principais vítimas deste crime”, conclui Maria Pureza.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 106 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal