Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

30/11/2012 - Portal Caparaó Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsos fiscais da Receita Federal aplicam golpes em empresas da região

Por: Carlos Henrique Cruz


O golpe aplicado por homens fingindo serem fiscais da Receita Federal fez três vítimas em cidades da região, entre quarta e quinta-feira, dia 29. Em Manhuaçu, levaram 7.580 reais; na cidade de Carangola, seis mil reais; e no município de Fervedouro, o comerciante conseguiu cancelar os cheques.

A Polícia Militar está divulgando um alerta para comerciantes em toda a região. O golpe é armado para conseguir folhas de cheque e a assinatura do empresário. Os dois homens se apresentam como fiscais da Receita Federal.

MANHUAÇU

Na cidade de Manhuaçu, o golpe foi aplicado na quarta-feira, por volta de 10:30. Um homem moreno, cabelo escuro ondulado e com alguns fios grisalhos, vestindo um terno cinza escuro, gravata cinza com listras vermelhas, estatura média de 1,70m, compleição física mediana, com sotaque carioca, chegou a uma loja, na rua Antônio Welerson, no Centro, dizendo que era fiscal da Receita Federal. Ele apresentou uma carteira com o brasão da república estampado.

Em seguida, alegou estar realizando um recadastramento de diversos comércios na cidade para a Receita Federal e necessitava checar alguns documentos do estabelecimento. Durante conversa com a comerciante, ele teve acesso a vários documentos fiscais da loja, contudo argumentou que precisava de dados bancários, que constavam no talão de cheques, para a emissão de um suposto cartão magnético da Receita Federal.

A comerciante entregou dois talões do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal com várias folhas. No momento em que manuseava os talões de cheques da loja, ele solicitou que fosse apresentado o subtotal da máquina de Nota Fiscal, fazendo com que a comerciante saísse de perto dele por alguns minutos.

Após preencher uma folha de cadastro, pediu a assinatura da comerciante e devolveu os talões. Em seguida, foi embora.

Duas horas depois, ao conferirem o saldo no Banco do Brasil, o pessoal da loja descobriu que foram descontados três cheques, totalizando 7.580 reais. Foi somente aí que conferiram o talão e notaram que estavam faltando três folhas em cada. As folhas da Caixa foram sustadas.

FERVEDOURO

Em Fervedouro, na quinta, 29, houve poucas diferenças no modo como o golpe foi aplicado. O mesmo homem chegou e arrumou uma desculpa para ficar alguns minutos sozinho com os talões de cheques da empresa. Depois, coletou a assinatura numa folha de cadastro.

O dono da agropecuária vítima do golpe contou que o falso fiscal apresentou apenas a carteira com o brasão da República e não uma identidade funcional. Como ele não possui CNPJ, o golpista falou que iria fazer uma notificação e precisava do talão de cheques para anotar os dados bancários para a quitação da multa.

O comerciante deixou dois talões, do Bradesco e do Sicoob, e foi até o balcão atender um cliente. O golpista pediu a assinatura dele na falsa notificação, devolveu os talões e foi embora.
Desconfiado, o comerciante verificou o talão e descobriu que faltavam cinco folhas. Ele foi até os bancos e conseguiu sustar os cheques.

CARANGOLA

Já em Carangola, o golpe foi aplicado por dois homens numa loja de tintas, na tarde de quinta-feira, 29. Os homens, segundo informações, estariam em um veículo cor prata, placa de Belo Horizonte/MG, provavelmente um Voyage.

Os autores, passando-se por fiscais da Receita, solicitaram documentos da empresa e pediram para a vítima assinar algumas folhas, solicitando ainda a número da conta bancária do estabelecimento comercial, o que foi feito, sendo deixado com os eles um talão de cheques para conferir o número.

Enquanto a vítima saiu da presença deles, foram retiradas folhas do talão de cheque, e copiada a assinatura a partir da que foi feita pela nas falsas notificações deles.

Eles levaram três folhas de cheque e conseguiram descontar seis mil reais na agência da Caixa. O gerente afirmou que a falsificação da assinatura é perfeita.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 256 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal