Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/10/2007 - Midiamax Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia prende em Corumbá estelionatária dona de financeira


Acaba de ser presa pela Polícia Civil a estelionatária Luciara de Barros, 38, dona da financeira Igarapé, que funcionava na rua 13 de Julho esquina com Sete de Setembro em Corumbá. Segundo as vítimas que registraram Boletim de Ocorrências no 1° Distrito Policial, ela aplicava o golpe nos aposentados e pensionistas que procuravam a financeira para viabilizar empréstimo consignado na folha de pagamento. Luciara teria recebido mais de R$ 100 mil reais provenientes do golpe, que aplicou em cerca de 50 idosos desde Fevereiro de 2007, quando a polícia fora acionada.

A investigação envolveu todos os agente da Polícia Civil e os delegados Jéferson Rosa e Gustavo Bueno que são responsáveis pelo inquérito. Segundo Rosa, “os aposentados assinavam o contrato em branco e quando chegava o empréstimo, era sempre a mais do que fora solicitado”, disse salientando que, “ela pegava o dinheiro para “devolver”, mas ficava com ele, e o idoso ficava com a dívida”.

Entre os boletins registrados consta valores de até R$ 500 reais a R$ 10 mil emprestados, A prisão de Luciara Barros foi decretada nesta tarde, pelo juiz da 2ª Vara Criminal José Rubens Senefonte, que explicou ao Capital do Pantanal que a acusada agia de má fé, lesando idosos, e poderia continuar praticando outros crimes se não fosse detida. “Temos que dar um basta”.

A criminosa ainda não foi ouvida mas, à imprensa, ela disse ser “testa de ferro” de Eder Ruy de Queiroz, que mora na Capital. Barros acusou este homem de envolvimento no golpe, “alguns contratos já foram devolvidos outros nós ficamos com o dinheiro como parte da comissão devida e parte do dinheiro foi para o Ruy”.

As investigações devem continuar e segundo o delegado Gustavo Bueno, as vítimas não terão que pagar por estas dívidas, “irão todas para o nome da acusada, ela terá que responder por isso”. Outras financeiras denunciadas estão na “mira” da polícia. Barros deve subir ainda hoje para o Estabelecimento Penal feminino de Corumbá, e vai responder pelo crime de estelionato, artigo 171 do Código Penal Brasileiro.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 370 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal