Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

25/10/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Advogado explica providências a ser tomadas por vítimas de fraude

Donos de carros deixados em loja de São Vicente não sabem o que fazer. Loja amanheceu fechada e vazia nesta quarta-feira (24).

Após uma loja de automóveis amanhecer fechada e vazia nesta quarta-feira (24), muitos clientes não sabiam como proceder. O advogado Ranieri Cecconi, especialista do direito do consumidor, aconselha que as vítimas procurem a justiça para resolver o problema.

“A polícia está pouco qualificada para crimes contra o consumidor. Não tenho dúvidas que ocorreram diversos crimes. As vítimas podem procurar o Ministério Público, ou se associar em um grupo e, através de um bom advogado, buscar na Justiça uma medida para apreender esses carros e garantir a discussão futura desse problema”.

Cecconi explica que, de acordo com os relatos das vítimas, a empresa está praticando formas diferentes de fraude. “Algumas delas se enquadram em crimes típicos da lei contra a economia popular e da parte penal do Código de Defesa do Consumidor, mostrar exatamente qual se determina no processo”.

Outro lado

Nesta quinta-feira (25), um representante da "Alan Automóveis" afirmou à TV Tribuna que os carros foram retirados da loja porque o dono do prédio pediu o imóvel onde funcionava a revendedora, e que uma nova sede está sendo procurada. Ele também garantiu que na próxima segunda-feira (29), a partir das 9h, os funcionários estarão na loja para resolver os problemas dos clientes. O atendimento será na sede antiga, na avenida Antônio Emmerich, número 1313.

Entenda o caso

A loja amanheceu fechada e sem nenhum veículo nesta quarta-feira (24). Segundo testemunhas, o local foi esvaziado durante a madrugada. O comércio é acusado de estelionato por pessoas que deixaram seus veículos para revenda. Segundo a polícia, no primeiro distrito da cidade há oito inquéritos que investigam queixas relacionadas à loja, sendo que três deles já foram encaminhados para análise da Justiça. Em nenhum desses três inquéritos a polícia indiciou o dono da loja, mas os casos ainda estão sendo investigados.

No mesmo dia, clientes encontraram seus carros dentro de um terreno em São Vicente, no litoral de São Paulo. A revendedora anuncia na internet quatro endereços: um em Praia Grande e os outros em São Vicente. Três deles já não estão abertos há algum tempo. A única unidade que funcionava era a da Avenida Antônio Emmerich.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 72 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal