Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

01/11/2012 - paraiba.com.br Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude em precatórios: advogada presa em Operação da PF fez depósitos na PB

Por: Luis Tôrres


Deflagrada na manhã de ontem (31/10) em todo Brasil, a Operação Pretório da Polícia Federal, que apura fraudes em pagamento de precatórios, vai se debruçar sobre material recolhido na Paraíba.

A Operação cumpriu um mandado de busca e apreensão em João Pessoa e recolheu documentos e material na casa da mãe de uma pessoa que recebeu depósitos bancários da advogada Lisieux Ferreira que foi presa ontem, em Rondônia, junto com o marido, José Ernandes Veloso, sob acusação de aplicar golpes em quase sete dezenas de servidores.

A Polícia Federal em Rondônia, ponto de origem da operação, informou ao blog que os documentos serão analisados e, se houver necessidade, outras buscas serão feitas na Paraíba e nos demais estados brasileiros. O esquema é acusado de fraudar R$ 5 milhões. Os inquérito que motivaram a operação correm em segredo de Justiça, por isso a dificuldade em obter informações detalhadas.

De acordo com a imprensa de Rondônia, a denúncia aponta que Elisiane aplicou golpe em pelo menos 69 servidores públicos federais aposentados da Educação. Por esta razão, conseguiu receber, fraudulentamente, em alvarás judiciais expedidos pela juíza da 2ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região , Isabel Carla, o equivalente a três milhões e oitocentos mil reais.

A maioria dos servidores enganados, segundo a denúncia, é feita de pessoas humildes: viúvas, vigias, faxineiros e outras pessoas com o mínimo de escolaridade. Muitas falsificações contidas no processo chegam a ser grosseiras; são contracheques nos valores de R$ 1.000,00 que passaram a valer dez mil reais, procurações falsas e documentos de todos os tipos. Os servidores jamais chegaram a tocar no dinheiro que fora sacado pela advogada no Banco do Brasil.

A Polícia ainda está investigando outras inclusões irregulares de titulares nos precatórios, bem como quais seriam os seus reais beneficiários. Foram realizados mandados de busca na residência de dois magistrados, a sede do Sintero e escritórios de advocacia.

A Operação Pretório cumpriu, além da prisão da advogada e do marido, 64 mandados de busca e apreensão nos estados de Rondônia, Mato Grosso, Brasília, Amazonas, São Paulo e Paraíba.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 104 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal