Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

12/10/2012 - Diário do Nordeste Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Advogada e amiga presas por golpes


Uma investigação sigilosa que vinha sendo realizada há várias semanas, levou policiais da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) a prender, na tarde de ontem, nesta Capital, duas mulheres acusadas de aplicar golpes no comércio de Fortaleza. As duas foram detidas no exato momento em que tentavam comprar linhas de telefone móvel em uma loja no Centro.

Em poder das acusadas, os inspetores encontraram vários documentos falsificados que seriam usados para a compra das linhas. Elas foram identificadas como sendo a advogada Agostinha Castelo Melo (que se passava por Benícia Fontele Moreira) e Maria Élida Xavier da Silva (que usava o nome falso de Marlene Teixeira da Costa).

Flagrante

Diante das provas materiais do crime, o titular da DDF, delegado Jaime Paula Pessoa Linhares, lavrou o flagrante contra as duas mulheres, pelos crimes de tentativa de estelionato, falsificação de documentos públicos e falsa identidade. Além das identidades falsas, foram encontrados outros documentos e papéis como conta de luz em nome de ´personagens´ criadas pelas acusadas com o objetivo de garantir, na hora de compras no comércio, comprovantes de residência. Cartões de crédito com nomes fictícios também estavam em poder das acusadas, de acordo com as autoridades.

"Elas compras essas linhas e recebem telefones celulares de boa qualidade. São aparelhos que irão servir na aplicação de golpes, fazendo compras no comércio com documentos falsos e fornecendo números de telefones que, por sua vez, também foram comprados de forma fraudulenta", explicou o delegado.

As duas mulheres foram detidas na loja de uma operadora de telefonia celular na Rua Barão do Rio Branco. As duas foram levadas, ainda ontem, à sede da Perícia Forense para exame de corpo de delito e permanecem detidas na sede da Delegacia Geral da Polícia Civil. Com a prisão, é possível que elas sejam reconhecidas como autoras de outros golpes no comércio local.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 117 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal