Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


FALSIDADE DOCUMENTAL NOS PROCESSOS ELETRÔNICOS

Veja aqui a programação deste inédito treinamento programado para o dia 20/12 em São Paulo

Acompanhe nosso Twitter

10/10/2012 - Correio da Bahia Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatário procura a polícia para denunciar comparsa e acaba preso em Dias D'Ávila

Dono da "Já Manutenções", Jairo Pereira Barbosa, 37 anos, foi até a 25ª Delegacia (Dias D'Ávila) na terça-feira (9) para registrar o roubo de seu veículo.

Dois estelionatários foram presos em Dias D'Ávila, na Região Metropolitana de Salvador, depois que um deles procurou a polícia para denunciar o comparsa, se passando por vítima de um roubo. O motivo da denúncia foi uma desavença causada por uma dívida de R$ 4,6 mil entre os três envolvidos em um esquema de falsificação de documentos.

Dono da "Já Manutenções", Jairo Pereira Barbosa, 37 anos, foi até a 25ª Delegacia (Dias D'Ávila) na terça-feira (9) para registrar o roubo de seu veículo, um Audi A3. Ele denunciou Erasmo Santana de Almeida e Josivan Lopes de Souza, 31 anos, pelo crime.

Os policiais da unidade conseguiram localizar Josivan, que acusou Jairo de ser seu comparsa em um esquema criminoso. A polícia descobriu que os dois e Erasmo agiam juntos em crimes na cidade e que o desentendimento entre eles começou quando Jairo deixou de pagar uma dívida que tinha com Erasmo e passou a ser pressionado pelo comparsa.

Sem dinheiro, Jairo resolveu entregar seu Audi como garantia até que pudesse pagar a dívida, mas ficou irritado com o comparsa e como vingança acusou os dois parceiros de roubo. Na casa de Josivan, a polícia ainda localizou um Fiat Strada que pertence a Erasmo, vários documentos de identidade adulterados e três munições calibre 38.

O Audi de Jairo foi localizado horas depois em um estacionamento de um banco da cidade. Dentro do veículo, a polícia encontrou várias cópias de documentos em nome de terceiros e uma planilha de carteira de identidade sem fotos, mas com alguns dados preenchidos. A polícia acredita que a empresa "Já Manutenções", de Jairo, servia de fachada para lavagem de dinheiro.

A esposa de Jairo, identificada somente como Alana, sócia na empresa de manutenção industrial, também é procurada pela polícia. Os investigadores acreditam que era ela quem fazia as falsificações, com os números de documentos obtidos pelo marido e pelos comparsas. Com os documentos falsos, o trio abria contas em banco, conseguia empréstimos e fazia compras em cartão de crédito, vivendo com um estilo de vida rico.

Segundo o Serviço de Investigação da 25ª Delegacia, Jairo e a mulher já viviam dos golpes há anos - ele já tem passagens por estelionato em Salvador, Dias D'Ávila e Cruz das Almas, onde também é apontado como responsável por um homicídio. Apesar disso, não havia mandado de prisão contra ele. Jairo e Josivan estão presos na 25ª. Erasmo e Alana fugiram e são procurados pela polícia.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 73 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal