Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/04/2006 - Notícia da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Em Catanduva, 20% dos acidentes de carro são fraudes

Por: Moniele Nogueira


De acordo com corretores de seguros de Catanduva, a estimativa repassada é de que, na cidade, cerca de 15% a 20% dos sinistros são fraudes. Valores estes que acabam sendo repassados para o preço das apólices. “Os maiores prejudicados são os clientes das seguradoras, pois quando aumentam os números de sinistros e de fraudes as empresas da área repassam o valor para os segurados”, explicou Luciano Vetorelli, gerente de uma empresa de seguros.
Segundo ele, a fraude mais comum é a de inversão de condutor, ou seja, quando o segurado coloca no perfil do contrato que apenas uma pessoa dirige o carro para ficar mais barato e no momento quem bateu o veículo é outra, como seu filho, então o segurado corre para o local e simula que foi ele quem colidiu; existe também a de inversão de culpa, quando o seguro da pessoa cobre danos a terceiros então ela assume a culpa para que a seguradora pague o conserto de todos os envolvidos; além destas, as fraudes chegam também até as oficinas, que recebem das empresas seguradoras o valor correspondente a uma peça original e substitui por uma similar para ficar com a diferença do dinheiro.
“Com todas estas variantes é claro que o valor do seguro aumenta para todas as pessoas, pois com o aumento dos prejuízos das seguradoras são repassados para os segurados”, ressaltou Vetorelli.

Inibição

Atualmente as empresas do ramo já possuem maneiras de prevenir e reduzir as fraudes em seguros, como ações de investigação, repressão, ficam mais atentas ao perfil dos clientes e instituíram um disque denúncia para cada seguradora.
“Ficamos de olho quando uma pessoa vai contratar um seguro, verificamos a quantidade de sinistros que ela possui, o histórico dos casos que o segurado se envolveu e fazemos uma pesquisa no cadastro geral que as seguradoras possuem, onde é possível averiguar as procedências do cliente”, revelou Francisco Correa Junior, corretor há 17 anos.
Junior informou que existem as fraudes oportunistas, ou seja, aquelas em que na hora da contratação do serviço o cliente preenche o pedido de informações incorretamente nos formulários, como o número de pessoas que farão uso do veículo. Já na hora do sinistro as pessoas querem obter vantagens, desta forma exageram na hora de registrar o Boletim de Ocorrência. Como também existem as fraudes premeditadas, em que a pessoa gera uma ação com objetivo de obter vantagem de contrato de seguros a partir de ocorrência inexistente ou planejada de um sinistro.


Quatro em cada 10 segurados são propensos à farsa

A Federação Nacional das Seguradoras (Fenaseg) afirma, com base nos seus estudos, que quatro entre 10 pessoas que contratam o serviço de seguro são propensos a fraudar o sistema. A grande maioria desse público não sabe que a fraude em seguros é um crime e traz impacto significativo para os segurados honestos.
Segundo o Direito Penal a fraude configura-se crime de estelionato, em que a pena prevista é a reclusão de um a cinco anos e multa.
A Fenaseg salienta que as fraudes acarretam sérios problemas para o segurado honesto, que passa a sofrer com processos lentos devido às iniciativas das seguradoras de inibir a ocorrência de fraude, pois passam a verificar os dados para contratação e renovação do serviço e também na demora no pagamento do benefício.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 500 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal