Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/10/2012 - Jornal A Tribuna Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsos diplomas: PM's da região são investigados


Três policiais militares da região estão sendo investigados em inquérito policial militar suspeitos de terem ingressado na corporação com diplomas irregulares do curso de Teologia a distância de uma faculdade de Blumenau. A matriz da unidade de ensino fica em Boa Vista (RR).

Desde 2008 a Polícia Militar exige o curso superior no concurso de formação para soldado.

Os militares atuam em Criciúma, Forquilhinha e Turvo.

Outro aluno da região que está em formação também é alvo das investigações.

A formação da nova turma ocorre em dezembro.

Ao todo são 79 militares, sendo destes, 21 ainda em curso para atuar na PM.

Segundo a coronel Claudete Lehnkuhl, chefe do Centro de Comunicação Social da Polícia Militar, o inquérito deve ser concluído num prazo de 40 dias.

Certificado antes da conclusão

“Estamos ainda analisando minuciosamente e é muito cedo para afirmações. O curso seria irregular, mas não significa que os militares sabiam disso. Se caso for verificado que os policiais usaram de má fé, correm o risco de serem expulsos, ou no caso de quem ainda está em formação, nem mais ingressar na corporação”, explica.

Alguns receberam o certificado antes da conclusão do curso.

A coronel Claudete reforça que a suspeita seguida das investigações partiu da própria PM.

“Não da Polícia Federal, como parte da imprensa divulgou. Como cada aluno que passa no concurso é investigado, houve esta suspeita de irregularidade. Também tivemos uma denúncia e o serviço de inteligência começou a investigar. O caso foi repassado para a Polícia Federal para que investigue a unidade de ensino, e a corporação está verificando como foi o acesso dos policiais ao diploma”, ressalta.

Mudança de critério

O caso, que veio a tona em nível estadual no início da semana, mudou o critério para ingresso na corporação.

Não será mais aceito certificado, somente diploma.

A oficial acrescenta que não há uma concentração maior de policiais que teriam ingressado com o falso diploma em algumas cidades.

“Há militares de todas as regiões de Santa Catarina”, aponta.

Se ficar comprovado que os policiais não sabiam da falsidade do diploma, eles podem fazer o concurso novamente.

Também há suspeita de que aproximadamente 40 bombeiros tenham ingressado com o certificado falso.

O caso também será enviado à Secretaria de Segurança Pública, Procuradoria Geral da União e do Estado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 118 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal