Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

25/10/2012 - O Diário de Mogi Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ex-candidato a vereador é acusado de aplicar golpes

Por: Laércio Ribeiro


Um inquérito da Polícia Civil deve apurar a denúncia de Estelionato formalizada no último dia 17 contra o ex-candidato a vereador Amós Gomes da Silva, de 39 anos, pelo microempresário João Bosco Guilherme, de 34 anos. Amós refuta a acusação e diz que “nós éramos sócios”. Bosco o desmente e garante que foi vítima de golpes. “Estou tendo muitos prejuízos por causa desse problema”.

Segundo Bosco, ele foi procurado por Amós que lhe pediu xerocópias dos documentos de sua firma de pintura para participar de uma licitação, sendo que depois recebeu em sua residência avisos de protestos.

Ele disse a O Diário que Amós comprou pneus no valor de R$ 2.199,00 no Auto Center Pneus e pagou com cheques, da agência do Banco do Brasil, que deveria usar apenas em razão das eleições.

João Bosco explicou que já tentou resolver a situação com Amós, mas não conseguiu. Por esse motivo, ele procurou o Distrito Central, onde o delegado Márcio Cursino e o escrivão Cláudio Madureira registraram o crime.

O microempresário João Bosco ainda constituiu o advogado Gustavo Ferreira para adotar as medidas legais contra o ex-candidato a vereador pelo Partido Social Cristão (PSC).

“Eu estou pagando os cheques e sei que ao usar o talão das eleições cometi crime eleitoral”, finalizou o denunciado.

“Os cheques foram devolvidos”, lamentou João Bosco.Ele ainda afirmou que Amós comprou dois computadores que custaram R$ 1.488,00 na empresa Cicor Factoring Formento Mercantil. “O ex-candidato usou o nome da minha empresa, deu de novo os cheques das eleições, que voltaram sem fundos”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 127 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal