Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

02/10/2012 - Portal Terra Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Reconhecimento facial de passageiros evita fraudes no transporte urbano

Barateamento de tecnologias tem facilitado o combate às fraudes nas cidades brasileiras.

Grande parte das cidades brasileiras já aderiram à bilhetagem eletrônica no transporte público, mas o índice de fraudes segue prejudicando empresas e usuários. Isso porque quando uma pessoa comum utiliza o passe de um estudante ou de um idoso, o custo é repassado à tarifa. A gradual queda no preço das tecnologias de reconhecimento facial - e até de biometria digital do polegar - faz com que essas novidades comecem a aparecer em alguns municípios brasileiros.

O caso mais recente é de Caruaru. A cidade pernambucana será uma das primeiras do nordeste brasileiro a ter a nova tecnologia de reconhecimento facial em seus ônibus urbanos. Os 130 ônibus que atendem o município contarão ainda com outro benefício: uma tecnologia de comunicação em tempo real, via 3G, entre o veículo e a Central de Controle Operacional, permitindo o monitoramento da frota via GPS.

O reconhecimento do rosto não irá substituir os cartões de bilhetagem eletrônica. Segundo Devanir Magrini, diretor comercial da Transdata, empresa responsável pela tecnologia a ser implementada em Caruaru, o sistema de reconhecimento facial não fará bloqueios automáticos na catraca para evitar constrangimentos ou problemas operacionais. “Quando o portador do cartão de idoso ou estudante se aproxima do validador eletrônico do ônibus, o sistema registra sua imagem, que é comparada com a que está arquivada no cadastro da empresa. Se for constatado que não se trata da mesma pessoa, a empresa poderá bloquear o uso do referido cartão”, explica Magrini.

As gratuidades e os descontos tarifários passam por todos os níveis de governo. O passe livre para idosos é garantido na constituição federal, por exemplo. Estados e municípios podem dar desconto para estudantes, liberar o uso para policiais, oficiais de justiça, carteiros, entre outros. “Esses benefícios são concedidos com uma característica quase geral: nenhum define fonte de custeio e esse custo acaba no preço das passagens. A forma de calcular a tarifa é o custo total do sistema dividido pelos passageiros pagantes. Para se ter uma ideia, na média nacional, temos sobrepreço de 20% nas tarifas só para custear as gratuidades”, explica Marcos Bicalho dos santos, diretor administrativo da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos.

Em Paragominas, no Pará, por exemplo, apenas no primeiro mês de implantação da bilhetagem eletrônica, a receita nos ônibus cresceu quase 40% e praticamente dobrou nos postos de vendas de cartões eletrônicos, segundo a Transdata. “Já registramos casos em que o uso de cartões de idosos ou estudantes caiu pela metade depois da implantação de sistemas de controle como a bilhetagem eletrônica, reconhecimento facial ou biometria digital. Ou seja, sem um sistema de controle eletrônico, as fraudes em cartões podem desviar boa parte das receitas das empresas, e quem perde mais com isso também é a população, pois empresas saudáveis financeiramente podem investir mais na qualidade do transporte e no conforto”, lembra Magrini.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 134 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal