Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

05/10/2012 - Boa Informação / IDG Now Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Autoridades dos EUA fecham 600 sites ​​de venda de remédios falsos

Por: Grant Gross

Além dos medicamentos ilegais, ICE e DOJ fecharam mais de 1,5 mil sites por violação de direitos autorais nos últimos dois anos.

Duas agências norte-americanas tiraram do ar 686 sites que supostamente vendiam medicamentos falsificados e ilegais, como parte de uma ação internacional de repressão de vendas online desse tipo de produto.

A Divisão de Investigações da Alfândega e Imigração dos EUA (ICE), juntamente com o Departamento de Justiça do país (DOJ), fechou os sites na semana passada, segundo informou o ICE em um comunicado à imprensa. A operação dos EUA, apelidada de “Bitter Pill” (Comprimido Amargo, em tradução livre), foi parte de uma operação da Interpol que visava identificar e desfazer redes de crime organizado que supostamente estavam por trás da venda de drogas ilegais na internet.

O esforço a nível mundial, que envolve 100 países, resultou em 79 prisões e na apreensão de 3,7 milhões de doses de medicamentos falsificados no valor estimado de 10,5 milhões de dólares, disse o ICE. Mundialmente, quase 18 mil sites foram fechados durante a operação que durou uma semana, terminando na terça-feira.

Essas parcerias internacionais são essenciais na luta global contra o tráfico de medicamentos falsificados”, afirmou o diretor do ICE, John Morton, em comunicado. “Em vez de tomar medicamentos que salvam vidas, os clientes são enganados para comprarem medicamentos que são falsos ou não testados e poderiam facilmente fazer mais mal do que bem.”

Durante a operação, o Departamento de Controle de Fronteiras dos Estados Unidos interceptou pacotes que acreditava-se conter medicamentos falsos ou ilícitos. Empresas de processamento de pagamentos apoiaram a operação, identificando e bloqueando pagamentos relacionados a farmácias online ilícitas, identificando indivíduos responsáveis ​​por enviar e-mails de spam e abuso de sistemas de pagamento eletrônico.

A ação realizada pela ICE e DOJ resultou em quase o dobro do número de sites fechados por violação de direitos autorais pelos órgãos nos dois últimos anos – as agências já fecharam 839 sites por infração de copyright.

Grupos de liberdades civis criticaram os esforços de repressão, com a justificativa de que o processo todo é falho. Em agosto, o Departamento de Justiça retirou as acusações contra dois sites de streaming de esportes depois de tirá-los do ar por 17 meses.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 106 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal