Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

05/10/2012 - Diário do Vale Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presa suspeita de tentativa de estelionato em Volta Redonda

Por: Dicler de Mello e Souza


Volta Redonda

Maria de Lurdes Gomes Brito, de 56 anos, foi presa nesta sexta-feira (5), após ser indiciada por tentativa de estelionato e uso de documentos falsos. A suspeita, que mora em Resende, chegou a alugar uma loja na Avenida Amaral Peixoto, no Centro de Volta Redonda, possivelmente para usar o local para fazer as falsificações, segundo o delegado titular da 93ª DP, Antônio Furtado.

O policial aprendeu vários documentos como identidades, carteiras de trabalho, talões de cheque e vários cheques avulsos, cartões de lojas e bancários. Furtado afirmou que Maria de Lurdes usava nomes de pessoas inexistentes nas falsificações.

Além disso, no carro da suspeita teriam sido encontrados ainda contracheques e três celulares. O policial disse que a prisão da mulher ocorreu após ela tentar aplicar um golpe em uma financeira localizada na Rua Simão da Cunha Gago, no bairro Aterrado.

- No dia 1º de junho deste ano, a suspeita - usando o nome falso de Maria de Lurdes da Silva Santos - se apresentou na mesma financeira, onde tentou fazer cadastro como pessoa jurídica. Ela apresentou todos os documentos necessários para conseguir se cadastrar, porém, ela não conseguiu trocar os cheques por dinheiro, porque eles estavam com restrição - contou o delegado.

O policial disse que no dia 3 deste mês, a suspeita compareceu à mesma financeira solicitando fazer também um cadastro. Desta vez, ela apresentou documentos com nome falso de Maria de Lurdes Ayres Barbosa.

- O fato de a mesma pessoa comparecer a mesma financeira apresentando documentos que a identificava com dois nomes diferentes, chamou a atenção dos funcionários do estabelecimento que pediram auxílio à polícia. Eu descobrir que ela conseguiu abrir contas bancárias e fazer compras em lojas de grande porte da cidade - disse Furtado.

Ainda de acordo com o delegado, Maria tentou mostrar que tinha o nome limpo na praça para trocar cinco cheques, com valores que variavam de R$ 360 e R$ 560, por dinheiro na financeira. Maria de Lurdes é divorciada e tem três filhos maiores de idade.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 317 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal