Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

04/10/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Cinco suspeitos de clonar de cartão são presos em Caldas Novas, GO

Para a polícia, homens integram quadrilha internacional de estelionatários. Suposto chefe do grupo já teria várias passagens pela Polícia Federal.

A polícia prendeu na quarta-feira (3), em Caldas Novas, região sul de Goiás, a 169 km de Goiânia, cinco homens suspeitos de integrarem uma quadrilha internacional de clonagem de cartões de crédito e de golpes pela internet. Segundo a polícia, o chefe do grupo é um hacker, que já tem várias passagens pela Polícia Federal suspeito de invadir sistemas bancários e roubar senhas de clientes.

Dois dos suspeitos detidos são funcionários de um posto de combustíveis, que, de acordo com as investigações, receberam propina para ajudar a instalar no local uma máquina viciada, que copia os dados dos cartões dos clientes.

“De posse desses dados, a quadrilha fabricava o cartão. Ou seja, clonava aquele cartão, daquele cliente. Faziam compras, faziam saques. Tudo aquilo que você fazia com o seu cartão, eles faziam também. Além disso, de posse desses dados, essa quadrilha vendia esses dados para outras quadrilhas situadas fora do estado de Goiás”, afirma o delegado da Delegacia do Consumidor Valdemir Pereira da Silva.

A polícia continua investigando o caso, pois acredita que mais pessoas estão envolvidas com a quadrilha. A polícia também afirma que a quadrilha atuava no Brasil e também em outros países, como Estados Unidos da América (EUA), Áustria e Espanha, sempre comprando funcionários de comércios para que eles trocassem a máquina original pela viciada.

Com os suspeitos, a polícia apreendeu vários aparelhos telefônicos, pen-drive com informações bancárias de clientes, máquinas e cartões. No notebook do grupo, havia uma relação com todas as agencias bancárias do país e mais de 30 mil dados de consumidores de diferentes países. A polícia acredita que as informações eram vendidas para estelionatários de todo o mundo. Em Goiás eles atuavam em Luziânia, Anápolis, Caldas Novas, Ipameri, Catalão e em Goiânia.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 151 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal