Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

03/10/2012 - Jornal de Gramado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Acusado de estelionato preso em Canela teria lesado 300 pessoas

Por: André Aguirre

Suposto golpista foi detido e ganhou liberdade em razão da legislação eleitoral.

Canela - A prisão de um homem apontado pela Polícia Civil como o chefe de uma quadrilha que lesou no mínimo 300 pessoas no Espírito Santo foi suspensa pela Justiça daquele Estado. O suposto golpista foi detido em uma operação desencadeada às 6 horas de ontem por policiais de Gramado e Canela em um condomínio de alto padrão, em Canela. Porém, ele ganhou a liberdade em razão da legislação eleitoral que restringe a prisão de eleitores cinco dias antes e 48 horas após o dia das eleições.

De acordo com o titular da Delegacia de Gramado, Gustavo Barcellos, que coordenou a ação, o rapaz de 29 anos não chegou a ser encaminhado ao Presídio de Canela e foi solto no início da noite de ontem. “A prisão dele não foi revogada, foi suspensa”, destaca Barcellos. “Prendemos ele para identificá-lo, apreender objetos, interrogá-lo e na esperança de que o juiz aplicasse o artigo conforme a Constituição Federal”, explicou o delegado. “Provavelmente a prisão dele vai ser prejudicada”, lamentou Barcellos.

Prisão irregular

O responsável pela Delegacia de Defraudações e Falsificações, em Vitória, André Luiz Cunha Pereira, que solicitou o mandado de prisão preventiva à Justiça, reconheceu ter sido um erro ter prendido o acusado durante o período eleitoral, mas que a ação da Polícia Civil gaúcha e capixaba foi positiva. “Tínhamos o receio que este indivíduo fugisse, por isso, quando ele foi localizado essa medida foi necessária. A sua liberdade, em razão da lei eleitoral, não significa que ele não tenha culpa. O juiz não revogou o mandado, ele suspendeu até o término das eleições”, disse Pereira. “Lamentavelmente o acúmulo de serviço nos faz perder a noção das datas”, justifica ele pelo fato de ter pedido a prisão do acusado.

O que diz a lei

Desde ontem o eleitor não pode ser preso ou detido (exceto em flagrante ou sentença criminal condenatória e inafiançável ou desrespeito a salvo-conduto). A imunidade se mantém até 48 horas após o fim do primeiro turno das eleições, que irá ocorrer no próximo domingo.

Investigação na serra

O acusado vinha sendo monitorado há 15 dias pela equipe de investigação da DP de Gramado. Nesse período, a Polícia descobriu que ele estaria lavando o dinheiro, estimado em R$ 3 milhões oriundo de golpes aplicados no seu Estado de origem.

Ele comprou uma residência avaliada em R$ 1,8 milhão, em Canela. O estelionatário teria dado R$ 300 mil de entrada e pretendia pagar o restante em 30 prestações. O acusado ainda teria comprado um Omega no valor de R$ 140 mil, mas pagou R$ 50 mil de adiantamento. Ele tentou comprar quatro apartamentos em Gramado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 375 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal