Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

30/09/2012 - Jornal A Cidade / FolhaPress Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bancos-Fraudes 2: Seis grandes americanos sofrem ataques de hackers


SÃO PAULO, SP, 30 de setembro (Folhapress) - Seis grandes bancos americanos sofreram cyberataques de um grupo que diz ter laços com o Oriente Médio na última semana, o que causou a queda dos sites e atrasos no serviço de internet banking, informa uma reportagem do "New York Times".

Segundo o jornal, foram afetados clientes dos bancos JP Morgan Chase, Bank of America, Citigroup, U.S. Bank, Wells Fargo e PNC que não conseguiram acessar suas contas on-line. Os bancos sofreram um tipo de ataque em que os hackers barram um site com tráfego intenso até derrubá-lo.

Um grupo de hackers chamado chamado Izz ad-Din al-Qassam Cyber Fighters -uma referência a Izz ad-Din al-Qassam, um homem sagrado para os muçulmanos, que lutou contra forças europeias e colonos judeus no Oriente Médio na década de 1920 e 1930- assumiu a autoria dos ataques em mensagens on-line e disse que eles eram uma retaliação a um vídeo que satiriza Maomé.

Segundo a reportagem, o grupo disse ainda que pretende seguir atacando instituições financeiras americanas diariamente e, possivelmente, instituições na França, em Israel e no Reino Unido, até que o vídeo seja tirado do ar.

Especialistas em segurança disseram que o ataque foi tecnicamente muito básico para tirar tantos sites do ar e que, embora os hackers tenham angariado voluntários na internet para ajudá-los, o grupo deve ter contado com alguma ajuda, como um grupo com dinheiro -como um país- ou "botnets", redes ilegais de computadores infectados.

Na semana passada, um senador de Connecticut disse, entrevista ao canal de Tv americano C-Span, que ele acreditava que o governo do Irã havia patrocinado os ataques em retaliação às sanções econômicas ocidentais.

Mas o grupo de hackers rejeitou a alegação e disse, em um post, que os ataques não tinha sido patrocinado por um país, e que seus membros "rejeitam fortemente as tentativas dos funcionários americanos de enganar a opinião pública", afirma a reportagem.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 213 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal