Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

25/09/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ministério Público investiga fraudes na prefeitura de Icaraí de Minas

Por: Michelly Oda

Prefeito, vice e secretário são investigados por fraude em posto. Ministério Público tem 30 dias para decidir se oferece denúncia.

O Ministério Público Estadual realizou, nesta terça-feira (25), em Icaraí de Minas (MG), apreensão de documentos para apurar fraudes em licitação e desvio de recursos para forncecimento de combustível. A operação teve ainda o apoio da Polícia Militar.

São investigados o prefeito do município, Jorge Cavalcanti de Albuquerque, o vice prefeito, Patrick Gonçalves Fernandes e o secretário de governo, Weverton Rocha Cavalcanti de Albuquerque, que é filho do prefeito. O dono de um posto de combustível da cidade também é investigado.

A Promotoria de Patrimônio Público ajuizou medida cautelar para apurar os fatos. Uma ação cível vai ser instaurada e dentro de 30 dias o órgão vai decidir se oferece denúncia. A promotora Danielle Cristina Barral de Queiroz disse que caso a fraude seja constatada, os envolvidos podem responder por crime de improbidade administrativa e serem obrigados a devolver o dinheiro para os cofres públicos.

O que diz a prefeitura

A contadora da prefeitura de Icaraí de Minas, Luciana Ribeiro Silva, disse que o gasto de R$45 mil por mês com combustível é destinado a 46 veículos oficiais. Afirmou ainda que o abastecimento ocorre de acordo com a ordem de fornecimento concedida a cada carro. Segundo ela, nas notas fiscais é possível verificar o valor consumido de acordo com as placas.

De acordo com a pregoeira do município, Flávia Santos Mendes, a licitação para forncecimento de combustível foi legítima. No primeiro processo não houve participantes. No segundo apenas um posto da cidade participou e ganhou.

Nenhum dos suspeitos foram encontrados para prestar esclarecimentos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 121 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal