Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/09/2012 - cidadeverde.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Servidores da Alepi são acusados de dar desfalque de R$ 800 mil

Policiais do 2º DP está investigando o crime de estelionato e falsidade ideológica contra servidores.

A Polícia Civil abriu inquérito para apurar crime de estelionato, envolvendo golpes e fraudes nos “cheques convênios” do Sindicato dos Funcionários da Assembleia Legislativa do Piauí (Asalpi). A denúncia foi formalizada oficialmente pelos diretores do Sindicato, após descobrir o desfalque. A polícia está investigando um servidor do Sindicado e três funcionários da Assembleia Legislativa. A suspeita é que o bando teria dado um golpe de mais de R$ 800 mil.

Em depoimento, o presidente da Asalpi, Francisco José de Almeida Cruz, o Bilé, informou que o funcionário Hugo Leonardo Santos Mendes foi demitido acusado de participar dos golpes do “chequim”.

Bilé conta que no último dia 21, por volta das 9h, percebeu uma grande movimentação de pessoas não conveniadas cobrando do sindicato os valores referentes aos cheques.

Após constatação dos fatos, a diretoria flagrou adulteração de “chequim” com nomes e matriculas falsas. “Constatamos que os nomes e matriculas não eram pessoas associadas da Asalpi”, informou Bilé.

Na denúncia, a direção do Sindicato informou a suposta participação de três servidores da Assembleia. Abdias Rodrigues de Sousa Filho, lotado no setor de transporte, José Ubiracy de S. Lima, do setor de xerox e Francivaldo Pires Brandão, do setor de manutenção da Assembleia.

“As pessoas não associadas que procuraram o Sindicato citaram o nome do Hugo Leonardo e dos três servidores”, disse o presidente que estava acompanhado do assessor jurídico do Sindicato Wesley Albuquerque.

O delegado do 2º DP, José Erisvaldo Machado de Carvalho, que investigado o caso, informou que está investigando o crime de estelionato e falsidade ideológica. “Acreditamos que existam mais de cinco servidores da Assembleia envolvido da fraude. A maioria tem livre acesso ao Sindicato”, disse o delegado.

O presidente do Sindicato esclarece que a entidade não terá prejuízos, pois se recusou a efetuar os pagamentos dos chequins falsos.

Atualmente cerca de 1mil servidores são beneficiados com os cheques convênios, dos 1.800 associados. Os cheques podem ser descontados em supermercado, postos de combustíveis, farmácias, restaurantes e lojas. O chequim corresponde e a 30% do salário do servidor.

O portal Cidadeverde.com está tentando falar com os servidores, mas não foram localizados.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 265 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal