Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/10/2007 - Correio Braziliense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Presos acusados de clonar cartões de clientes em restaurantes do DF

Por: Evie Gonçalves


Dois irmãos foram presos, nesta quarta-feira, acusados de integrar uma quadrilha que clonava cartões de crédito de clientes de restaurantes no Distrito Federal. Fernando de Vasconcelos Carvalho, 21, e Ronaldo de Vasconcelos Carvalho, 20, não agiam sozinhos. Eles contavam com a colaboração de garçons, que repassavam aparelhos que copiam os dados dos cartões, mais conhecidos como chupa-cabra.

De posse do aparelho, os irmãos anotavam os códigos de segurança e as informações dos clientes e repassavam para uma terceira pessoa, ainda não identificada. Segundo o delegado plantonista da 1ª DP, Éder Charneski, com os dados dos clientes, o suposto chefe da quadrilha confeccionava cartões falsos e usava para fazer compras.

A quadrilha foi descoberta depois que a empresa que administra o cartão enviou um relatório para um restaurante na 209 Sul, em Brasília. Eles informaram o estabelecimento sobre uma compra suspeita. O cliente teria gasto R$ 63.921,00. Os donos do restaurante passaram a observar o comportamento dos garçons e descobriram que Ednaldo Xavier de Araújo, 27, seria o responsável pelo repasse dos dados aos irmãos. Em depoimento, ele confessou o crime e citou a participação de Fernando e Ronaldo no esquema.

Já na residência dos irmãos, em São Sebastião, os agentes da 1º DP apreenderam cartões e a CPU de um computador. “Havia um programa instalado no computador. Era lá que os dados dos clientes eram lançados”, explicou o delegado. Segundo ele, o negócio era lucrativo. Para cada cartão clonado, os irmãos recebiam R$ 60,00. Já os garçons também ganhavam sua fatia por colaborarem com a quadrilha: R$ 20,00.

Para o delegado, o golpe era facilitado porque, quando a compra é feita com cartão de crédito, a senha não precisa ser digitada. “Com certeza há mais pessoas envolvidas na quadrilha. Vamos continuar as investigações”, afirmou. Fernando e Ronaldo estão presos na 1º DP. Eles serão indiciados por formação de quadrilha e estelionato. Se condenados, podem pegar até oito anos de prisão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 395 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal