Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

25/09/2012 - TI Inside Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude financeira é principal razão para ataques a dispositívos móveis, diz estudo


Um estudo encomendado à consultoria GfK pela F-Secure, desenvolvedora de soluções de segurança em software, para avaliar o nível de preocupação dos consumidores com a privacidade e segurança de seus dados, no Brasil e em vários países do mundo, revela que 90% deles estão muito mais apreensivos com a possibilidade de perder o conteúdo armazenado em seus dispositivos móveis do que propriamente com o roubo do equipamento, seja um smartphone ou tablet.

O mais curioso é que, apesar disso, apenas 3% desses mesmos consumidores disseram possuir alguma ferramenta para proteção de seus dados digitais, conforme mostrou Ascold Szymanskyj, vice-presidente para a América Latina da F-Secure, durante apresentação em worshop no Forum Mobile +, evento promovido nesta terça-feira, 25, pela Converge Comunicações, em São Paulo. Ele atribui essa contradição ao desconhecimento da grande maioria dos usuários, mais até do que um descaso.

Corrobora a alegação de Szymanskyj dados que apontam que a grande maioria dos usuários está preocupada com a privacidade e segurança de seus dados. O levantamento revela que 59% se dizem apreensivos com roubo de seus dados quando navegam na internet e 54%, preocupados com a privacidade enquanto estão on-line.

As razões para as preocupações, aponta o estudo, se devem ao fato de os crimes e ameaças digitais estarem aumentando. No caso específico dos dispositivos móveis, as ameaças cresceram quase 120% de um ano para o outro. Levantamento da F-Secure mostra que o número de aplicativos motivados a extrair informações financeiras de usuários de dispositivos móveis saltaram de 18 no segundo trimestre do ano passado para 39 aplicativos no mesmo período deste ano.

Szymanskyj diz que um dos primeiros malwares para obtenção de dados bancários em dispositívos móveis é o FakeToken.A, que reproduz fielmente as funções de um gerador de códigos tipo token para bancos. Quando o usuário executa o programa de token, uma tela pede a senha bancária. Se o usuário entra com a senha, o Faketoken.A envia via SMS dados como senha digitada, IMEI, IMSI, modelo, SID, verão SDK. O executivo observa, aliás, que o ganho financeiro é a razão número 1 pela qual são desenvolvidos malwares para dispositívos móveis.

Com base em diversos estudos, o vice-presidente da F-Secure chama atenção para o fato de que 1 milhão de pessoas são prejudicadas diariamente no mundo por causa de crimes cibernéticos. O prejuízo anual beira os U$$ 400 bilhões mundialmente, valor maior que tráfico de drogas. No Brasil, prejuízo anual é de aproximadamente R$ 40 bilhões.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 115 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal