Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/10/2007 - MidiaCon Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Dois homens que aplicaram golpe de mais de R$ 3 milhões via internet são presos na Baixada Santista


Policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Santos prenderam, na manhã de ontem (15), dois homens que aplicavam golpes pela internet. Segundo a Polícia Civil, os dois integram uma quadrilha que, nos dois últimos anos, desviou mais de R$ 3 milhões de reais de contas bancárias de vítimas, que eram lesadas com a promessa de facilidades para o pagamento de débitos de IPVA e multas. O despachante S.A.S.F., 58 anos, foi preso na avenida Bernardino de Campos, Canal Dois, em Santos, e o hacker V.S.S., 35 anos, na rua Capitão Antão de Moura, no bairro de Bitaru, em São Vicente.

Há seis meses a DIG investigava a ação do bando, a partir de denúncias de vítimas que tiveram dinheiro transferido de suas contas. Na manhã de ontem, os policiais ficaram de campana e seguiram a dupla, que ao ser presa não ofereceu nenhuma resistência. Com eles, foram apreendidos 12 computadores que eram utilizados para aplicar o golpe. De acordo com Marcelo Gonçalves da Silva, delegado assistente da DIG que comandou a ação, a quadrilha já agia há dois anos e suas vítimas eram de todo o Brasil.

O Golpe

O despachante S.A.S.F tinha um escritório em Santos e oferecia as seguintes vantagens: quitação de dívidas de licenciamento, IPVA e multas e parcelamento dos valores em até 12 vezes. O hacker V.S.S. mandava “propagandas do despachante com o vírus” pela internet e quando as vítimas abriam o e-mail tinham seu computador invadido. No momento em que essas pessoas faziam alguma consulta ou transação bancária pela internet, ele obtinha as senhas do bancos.

V.S.S. acessava de seus computadores todas as contas bancárias e fazia as transferências de dinheiro, em pequenas quantias, para não levantar suspeitas. Assim, a dupla quitava as dívidas e recebia o mesmo valor parcelado das vítimas. Segundo Gonçalves da Silva, o “golpe era, portanto, aplicado em clientes e em outras pessoas que abriam os e-mail contaminados. Os estelionatários ‘financiavam o pagamento dos débitos’, com dinheiro desviado de várias contas”.

S.A.S.F e V.S.S. vão responder por furto mediante fraude e foram encaminhados para a Cadeia Pública de Santos. A polícia está agora a procura dos outros integrantes da quadrilha.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 380 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal