Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

21/09/2012 - Agência Financeira Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

UBS: antigo patrão acusado de ignorar limites de corretagem

Kweku Adoboli está a ser julgado por uma fraude que custou 2.300 milhões de dólares ao banco suíço.

O antigo patrão do UBS Kweku Adoboli ignorou os limites de corretagem autorizados para proteger os lucros, acusa a defesa da instituição. Adoboli está a ser julgado por uma fraude que custou 2.300 milhões de dólares ao banco suíço.

Ronald Greenidge, que era o superior hierárquico de Kweku Adoboli desde 2008 a abril de 2011, também foi acusado pelo advogado de defesa do UBS Charles Sherrard de ter conhecimento de «um fundo» secreto utilizado para dissimular os lucros não autorizados. Greenidge simplesmente respondeu: «Não, eu não estava lá», cita a Lusa.

Os debates de quinta-feira foram brevemente interrompidos quando Ronald Greenidge se sentiu indisposto. O responsável negou veementemente ter tolerado as operações que ultrapassavam os limites de corretagem.

O advogado do operador de mercado apresentou ao tribunal os detalhes da troca de correio eletrónico com data de abril de 2011 entre o seu cliente e Ronald Greenidge, em que Adoboli reconhece ter ultrapassado em 15 milhões de dólares o limite de corretagem autorizado, fixado nos 25 milhões de dólares.

«Mais uma vez», respondeu Ronald Greenidge, o que leva a defesa a sugerir que os limites eram regularmente ultrapassados para maximizar os lucros. Adoboli, antigo chefe e operador de mercado de capitais, rejeitou esta teoria, afirmando ter havido «dois ou três casos em dois anos».

Com 32 anos, Kweku Adoboli, filho de um funcionário ganês das Nações Unidas já reformado, está acusado de abuso de posição e de fraude, arriscando-se a incorrer numa pena de prisão de até dez anos. Adoboli manifestou-se não culpado e está atualmente em regime de liberdade sob controlo judiciário.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 243 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal