Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

03/08/2012 - R7 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Dono de churrascaria é preso por fraude em hidrômetro

Ele foi descoberto em ação da Sabesp, que resultou ainda na prisão de um estelionatário.

O proprietário de uma churrascaria na República, no centro de São Paulo, foi preso em flagrante por adulterar o hidrômetro do estabelecimento, fazendo com que o equipamento medisse um consumo inferior ao real. Ele foi descoberto durante Operação Caça-fraude da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), que também resultou na prisão de um homem que se passava por funcionário da companhia para coagir comerciantes com a cobrança de falsas contas atrasadas. O outro suspeito foi detido na zona leste, ao sair de casa, em São Miguel.

De acordo com a assessoria de imprensa da Sabesp, desde maio foi intensificada a investigação sobre os fraudadores. No caso da churrascaria, o consumo de água, muito abaixo do previsto para o tipo de estabelecimento, chamou a atenção da companhia. Uma equipe foi até o local na última terça-feira (31), quando constatou a fraude.

Ainda conforme a assessoria, no mês de abril, a medição do hidrômetro instalado no restaurante apontou o uso de 38 mil litros, quando o consumo esperado era de 180 mil litros mensais. Nos últimos meses, a média faturada vinha sendo de 70 mil litros.

A assessoria informou também que, ao chegar na churrascaria, a equipe da Sabesp encontrou o local onde fica o hidrômetro trancado. Os funcionários pediram que o dono do estabelecimento abrisse a tranca, mas ele alegou não ter a chave. Diante disso, o Deic (Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado) foi acionado. Com a presença dos policiais da 3ª Delegacia do Patrimônio, o dono abriu o cadeado com a chave. Indiciado, o suspeito foi liberado após pagamento de fiança. Ele responderá por furto. A pena para este tipo de crime pode chegar até quatro anos de prisão. Ele terá ainda que pagar uma dívida à Sabesp, que irá calcular quanta água foi consumida e quanto esgoto foi gerado.

Falso funcionário

Segundo a assessoria da companhia, o homem que se passava por funcionário visitava comércios na zona leste e na Grande São Paulo, dizendo que o estabelecimento estava com contas atrasadas. O fraudador exigia o pagamento do valor, após as falsas vistorias.

A Sabesp teve conhecimento do caso a partir de denúncias das vítimas de extorsão. Após investigação da polícia, a casa do suspeito foi localizada. Ele foi preso na quarta-feira (1º) e indiciado por estelionato.

Fraudes

De acordo com a assessoria de imprensa da Sabesp, no ano passado, a companhia realizou 218 mil vistorias na Região Metropolitana de São Paulo. Foram detectadas 23.572 fraudes, com um desvio total de 4,4 bilhões de litros de água consumida e esgoto coletado.
O volume é o equivalente ao consumo de 34 mil pessoas. A assessoria destaca que a prática prejudica o meio ambiente e a população.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 83 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal