Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

05/09/2012 - administradores.com.br Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Feriadão: Saiba como evitar fraudes com documentos extraviados e golpes no comércio

Comércio precisa ficar atento para não ter prejuízos que podem aumentar em 25% nos feriados; cuidados simples podem ajudar ambos a se prevenirem contra os fraudadores.

Muitas pessoas que têm seus documentos extraviados deixam de tomar cuidados fundamentais. Qualquer consumidor que tiver um documento roubado ou perdido no feriado prolongado de 7 de setembro – Independência do Brasil –, além de fazer um Boletim de Ocorrência (B.O), deve registrar gratuitamente um alerta no Serviço de Documentos Roubados da Serasa Experian para bloquear os documentos com o objetivo de prevenir que eles sejam utilizados por golpistas. Segundo levantamentos da empresa, o risco de ser vítima de fraude é dobrado para o consumidor que tem seus documentos extraviados.

O registro do extravio de folhas de cheques e documentos, como identidade, carteira de trabalho, CPF, carteira de habilitação e título de eleitor, pode ser feito de maneira prática e segura pela internet, no site Serasa Consumidor ou pelo telefone da Central de Atendimento ao Consumidor, no número (11) 3373 7272, que funciona os 7 dias da semana, das 8h às 21h. Se alguém já teve os dados extraviados e ainda não registrou as informações, também deve realizar o cadastro.

A partir da inclusão dos dados, de imediato as informações ficam disponíveis em todo o território brasileiro, provisoriamente, por um período de dez dias. Para que permaneça por tempo indeterminado, o consumidor precisa enviar dentro desse prazo o boletim de ocorrência e uma declaração formal à Serasa Experian. Já no caso dos cheques, as informações ficam na base de dados por três dias, tempo para o correntista avisar o banco, fazer o Boletim de Ocorrência e sustar os cheques.

A ação de golpistas e pessoas mal-intencionadas é rápida e pode causar muitos transtornos à população. Para ajudar o consumidor a se prevenir, os especialistas da Serasa Experian sugerem algumas dicas que ajudam a evitar que dados pessoais ou folhas de cheques sejam extraviados:

No caso dos documentos

1ª – Nunca forneça seus dados pessoais para pessoas estranhas;
2ª – Não forneça ou confirme suas informações pessoais por telefone;
3ª – Não perca de vista seus documentos de identificação quando solicitados para protocolos de ingresso em determinados ambientes ou quaisquer negócios;
4ª – Não informe os números dos seus documentos quando participar de sorteios;
5ª – Mantenha atualizado o antivírus do seu computador diminuindo os riscos de ter seus dados pessoais roubados por arquivos espiões;
6ª – Não faça cadastros em sites que não sejam de confiança; fique atento às dicas de segurança da página, por exemplo, como a presença do cadeado de segurança.

No caso dos cheques

1ª – Procure deixar os cheques separados dos documentos pessoais;
2ª – Não ande com o talão de cheques ou folhas já assinadas; procure portar apenas as folhas que for precisar no dia;
3ª – Não deixe as folhas de cheques em cima do balcão da loja ou à vista de outras pessoas;
4ª – Quando for preencher o cheque utilize sempre uma caneta própria;
5ª – Evite deixar espaços em branco;
6ª – Procure sempre emitir cheques nominais e cruzados;
7ª – Anote as informações da compra no canhoto do talão.

Comércio também precisa ficar atento às tentativas de golpes

Os feriados são considerados oportunos para o comércio aproveitar e ampliar suas vendas. Apesar de disso, os especialistas em soluções antifraudes da Serasa Experian alertam para que o comerciante tenha cautela redobrada na hora de realizar a venda, pois é nesse ambiente de maior fluxo de pessoas que aumentam em 25% as probabilidades de sofrer prejuízos com fraudes.

Essa estimativa do aumento das probabilidades foi feita com base em um estudo dos casos de fraudes confirmados, dentre os alertas apontados pelas soluções antifraudes da Serasa Experian. Retroagindo às consultas realizadas, constatou-se uma elevação de 25% de comprovação de fraudes decorrentes de alertas a consultas realizadas durante feriados prolongados.

O golpe mais comum aplicado no comércio é o roubo de identidade, ou seja, quando a pessoa que está fazendo a compra se passa por dono do documento ou por titular das informações apresentadas. Os especialistas ressaltam que as perdas por fraude são irrecuperáveis e se traduzem em prejuízo certo para o empresário.

Pequenos cuidados podem ajudar uma empresa a reduzir consideravelmente os riscos de se tornar vítima de golpistas, como as simples práticas de fazer a conferência da foto do documento de identificação com a pessoa que se apresenta no estabelecimento e verificar a consistência dos dados informados. É importante que as micro e pequenas empresas, principalmente, redobrem essa atenção, pois muitas vezes, por não investirem em recursos básicos e acessíveis de proteção, podem acabar sendo alvos preferenciais, destacam os especialistas em soluções antifraudes da Serasa Experian.

Ferramentas disponíveis no mercado podem reforçar a prevenção contra a fraude, como é o caso do serviço de Alerta de Identidade da Serasa Experian. No momento da venda, o empresário pode fazer uma consulta ao CPF do consumidor e analisar o histórico daquele documento. A partir disso, o serviço dá uma nota de zero a mil às informações apresentadas e indica se há e qual o grau de risco para o comerciante.

Confira abaixo as 5 dicas que os especialistas da Serasa Experian prepararam para o comércio se prevenir de ser vítima de golpes antes de realizar uma venda a prazo:

1ª – Peça sempre dois documentos originais (como RG, CPF, Carteira de Habilitação);

2ª – Procure confirmar se as informações fornecidas pelo cliente são verdadeiras, analisando atenciosamente se o nome apresentado nos documentos é o mesmo que consta no comprovante de residência;

3ª – Solicite ao cliente o número do telefone residencial e faça a checagem dos dados naquele instante;

4ª – Consulte alguma ferramenta de prevenção a fraudes disponível no mercado.

5ª – Se ainda assim o comerciante não se sentir seguro com a venda, peça que uma parte ou todo o pagamento seja feito à vista.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 63 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal