Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

17/09/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia prende falsas videntes suspeitas de aplicar golpes em SP

Vítima disse que deu R$ 19 mil para ter problema espiritual resolvido. Dupla abordava ‘clientes’ no trânsito da capital paulista.

Policiais civis prenderam nesta segunda-feira (17) em flagrante duas mulheres suspeitas de extorquir dinheiro ao aplicar o golpe da falsa vidente em São Paulo. As vítimas eram abordadas no trânsito e convencidas de que teriam todos os problemas, inclusive os financeiros, resolvidos pela dupla.

As investigações começaram há 15 dias, quando um homem registrou ocorrência e informou que foi enganado. Ele deu quase R$ 19 mil para Nádia Angelica Vit, de 37 anos, e Helena Aristides, de 61.

A vítima, que não quis ter o nome revelado, disse que conheceu as mulheres em um cruzamento da capital. Em poucos minutos, foi convencido de que tinha problemas espirituais e que precisava pagar para que fossem resolvidos. “Dizia que queria me ajudar, que ela tinha percebido que eu era uma pessoa muito boa, mas que estava tendo a vida interrompida por causa desse trabalho espiritual. Dei R$ 300 no primeiro contato”, afirmou.

Aí veio o convite para um ritual em uma casa no Campo Belo, na Zona Sul da cidade. “Ela pediu mais R$ 3.600 para despachar isso.” A crise espiritual, porém, ainda não havia acabado, segundo as golpistas. A polícia disse que as mulheres usavam objetos que diziam ser de magia negra. Faziam até sangue falso com um pó para impressionar.

Em apenas um dia, o homem tirou R$ 5 mil que tinha na poupança, pegou emprestado no banco mais R$ 10 mil e deu o dinheiro para a dupla. Só depois de três semanas é que ele percebeu que tinha caído num golpe.

Segundo o delegado Genésio Leo Jr., titular do 27º Distrito Policial, no Campo Belo, golpistas se aproveitam da fragilidade das vítimas na hora de abordá-las. “Muitas vezes a pessoa está com o vidro aberto, mostra a vulnerabilidade. Aí o estelionatário acaba se aproveitando dessa fragilidade da pessoa e mostrando que ele é a solução pro problema que ela tem.”

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, as golpistas vão responder por estelionato, curandeirismo, charlatanismo e formação de quadrilha.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 96 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal