Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/09/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Criança pode ter sido usada em fraude contra o SUS, em São Luís

Segundo a mãe da menina, criança realizou apenas a retirada de um sinal. Carta do SUS informa que hospital registrou procedimentos mais caros.

Uma mulher denunciou que a filha pode ter sido usada em uma fraude contra o Sistema Único de Saúde (SUS). A criança fez um procedimento simples em um hospital público de São Luís, mas, nos registros do SUS, consta um atendimento bem mais complexo - e que custa mais caro para o governo. A suspeita dela é que os registros tenham sido adulterados para que o hospital recebesse mais dinheiro do Ministério da Saúde.

A cicatriz na cabeça da criança de dois anos é a marca da retirada de um sinal, realizada há pouco mais de seis meses. A pequena cirurgia foi realizada na Santa Casa, em São Luís. Segundo a mãe da menina, Josiane Maranhão, o procedimento, recomendado por uma dermatologista, foi simples, rápido e eficaz.

O problema é que, dias depois, Josiane recebeu uma carta do SUS informando quanto o procedimento custou aos cofres públicos. Pela carta, R$ 604,00 foram pagos pelo SUS à Santa Casa, mas, segundo a mãe da paciente, de forma indevida. A correspondência diz que a garotinha ficou dois dias internada e precisou fazer um enxerto de pele.

A carta SUS é uma forma que o Ministério da Saúde encontrou para reforçar o controle e a participação popular na gestão do sistema. As correspondências começaram a ser enviadas em janeiro deste ano aos usuários do SUS que passaram, ou por internação hospitalar, ou por procedimentos de alta complexidade. A carta tem dados pessoais do paciente, especificações do serviço realizado e o valor que o SUS pagou por isso.

Segundo o presidente do Conselho Regional de Medicina e administrador da Santa Casa, Abdon Murad, as dúvidas e informações desencontradas que Josiane detectou ao receber o documento vão ser apuradas. “Vamos ver o prontuário e apurar as responsabilidades que forem apontadas”, disse.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 87 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal