Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

17/09/2012 - odiario.com Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Denúncia de fraude nos uniformes em Londrina é encaminhada ao Tribunal de Justiça

Por: Alexandre Sanches


O Ministério Público (MP) encaminhou para o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) de denúncia contra as pessoas que entenderam estarem envolvidos nos escândalos da compra de uniformes escolares pela Prefeitura de Londrina e que foram investigados pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Entre os denunciados estão o prefeito José Joaquim Ribeiro (sem partido), o ex-prefeito Barbosa Neto (PDT) e mais 17 pessoas entre empresários e agentes públicos por lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e peculato.

Quatro empresários chegaram a ser presos, mas três deles colaboraram com as investigações e ganharam a liberdade. Apenas um se reserva no direito de se pronunciar apenas em juízo e continua detido em Londrina.

A denúncia foi encaminhada nesta segunda-feira (17) pela manhã ao TJ-PR, por envolver o prefeito José Joaquim Ribeiro (sem partido), que confessou ter recebido R$ 150 mil de propina paga pelas empresas beneficiárias quando era vice-prefeito. Porém, negou ter ficado com qualquer quantia, tendo sido dividido em três partes iguais de R$ 50 mil, sendo que uma parte teria sido usada para pagar despesas de campanha, outra repassada ao ex-secretário de Fazenda, Lindomar Mota dos Santos, e a terceira, entregue em mãos ao ex-prefeito Barbosa Neto (PDT).

Por conta dos resultados das investigações, o Ministério Público acredita que a quantia de dinheiro público desviada foi superior a R$ 600 mil para pagamento de propina. E por conta dos depoimentos, foram abertos outros quatro inquéritos que vão apurar denúncias de fraudes em outros contratos, desta vez ligados à merenda escolar, compra de livros e limpeza de prédios públicos.

Os promotores de Justiça evitaram se pronunciar nesta manhã sobre a denúncia formalizada, dizendo que só vão falar, durante entrevista coletiva que está sendo agendada para as 14h30, após o documento ser protocolado no TJ-PR. Falarão à imprensa o Procurador de Justiça Leonir Batisti e os promotores de Justiça Cláudio Esteves, Jorge Fernando Barreto da Costa, Renato de Lima Castro e Leila Schimiti Voltarelli.

A denúncia que está sendo entregue é relativo à ação criminal, sendo que a ação cível deve ser concluída ainda nesta semana.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 128 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal