Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

14/09/2012 - G1 / Reuters Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Operador fez UBS perder US$ 2,3 bilhões em fraudes, diz procurador

Um procurador britânico acusou operador de dado prejuízo ao banco suíço. Adoboli é julgado sob acusações de fraudes, mas alega inocência.

Um procurador britânico acusou nesta sexta-feira (14) o ex-operador do UBS Kweku Adoboli de ter feito o banco perder US$ 2,3 bilhões em operações fraudulentas, causando "caos e desastre para ele e todos em sua volta."

Adoboli, de 32 anos, está sendo julgado sob acusações de fraudes, mas alega inocência.

"Adoboli parou de agir como um profissional de investimento e começou a transformar seu trabalho em uma aposta disfarçada. Ele se tornou o que costumamos chamar de corretor desonesto", declarou o procurador Sasha Wass, que abriu o processo um dia após Adoboli ter sido preso.

"A motivação de Adoboli para tais atitudes era aumentar suas comissões, status no banco, expectativas de trabalho e seu próprio ego", acrescentou. "Ele fez isso ao passar dos limites de um operador, inventar operações e mentir para os chefes".

Em setembro de 2011, o UBS anunciou a descoberta de um grande prejuízo provocado por uma operação não autorizada em seu banco de investimentos. O UBS afirmou em um comunicado curto que abriu uma investigação e calcula que as perdas com a fraude podem chegar a US$ 2 bilhões.

Na época, Adoboli foi detido em Londres em conexão com acusações de fraude no UBS.

O UBS tem 6.000 funcionários na Grã-Bretanha. A instituição acrescentou que é possível que esta circunstância leve a uma importante variação nos resultados do terceiro trimestre de 2011 e antecipou a possibilidade de contabilizar perdas.

Em sua breve nota, o banco assegurou que as operações não autorizadas não afetaram seus clientes.

“O banco suíço UBS identificou uma perda associada a operação não autorizada realizada por um operador do banco de investimentos. O caso ainda está sendo investigado, mas o UBS estima a perda em U$ 2 bilhões. É possível que isso leve o UBS a anunciar prejuízo em seus resultados do terceiro trimestre de 2011. Nenhum cliente foi afetado pela operação”, afirmou o banco.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 91 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal