Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

10/09/2012 - Século Diário Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Justiça instaura ação penal contra acusados de fraude na Operação Hidra

Por: Nerter Samora

Juiz manteve a prisão de quatro pessoas envolvidas com fraudes no sul do Estado.

O juiz da comarca de Ibatiba (região Caparaó), Vanderlei Ramalho Marques, determinou a instauração de uma ação penal contra os acusados de participação no esquema de fraudes em licitações, revelados na “Operação Hidra”. O magistrado recebeu a denúncia formulada pelo Ministério Público Estadual (MPES) e manteve a prisão preventiva de quatros suspeitos de atuarem nas irregularidades.

Segundo informações do Tribunal de Justiça do Estado (TJES), o juiz manteve as prisões do funcionário da prefeitura de Ibatiba, Sílvio José Pereira, apontado como o principal articulador da quadrilha; e dos empresários Janilson Zuccon, Tiago Francisco da Penha e Sebastião Jorge Lomeu. }

Na mesma decisão, o juiz atendeu ao pedido da promotoria e revogou as prisões de João Batista Souza Lopes e José Reinaldo Egídio, que estavam detidos desde a operação policial, deflagrada no último dia 14. No entendimento do Ministério Público, não existiam motivos para a manutenção das duas prisões.

De acordo com as investigações, a quadrilha seria responsável por fraudes em concursos públicos na prefeitura de Ibatiba e de licitações de obras de engenharia nos municípios de Afonso Cláudio, Brejetuba, Iúna, Venda Nova do Imigrante e Vargem Alta. Silvão, como é mais conhecido, seria uma espécie de “consultor” para as fraudes, além de ser “funcionário fantasma” na prefeitura.

Na ocasião, foram cumpridos 17 mandados judiciais de busca e apreensão no Estado e mais quatro em Minas Gerais. Estão ainda sendo cumpridos quatro mandados de prisão temporária – dois em Ibatiba e um em Teófilo Otoni e outro Brejetuba, além de cinco mandados de prisão preventiva – dois em Ibatiba, dois em Venda Nova do Imigrante e um em Manhuaçu.

A estimativa, segundo o MPES, é de que o esquema tenha causado prejuízo aos cofres públicos de mais de R$ 10 milhões.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 571 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal