Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

05/09/2012 - Infonet Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Capixaba reconhece suposto golpista pela internet

Por: Cássia Santana

Acusado foi preso e indiciado em inquérito policial em Sergipe.

O administrador Evandro Martinho de Oliveira, natural do Espírito Santos, identificou o empresário João Fernando Gomes Souza como a pessoa que teria aplicado um golpe que lhe teria causado um prejuízo avaliado em R$ 10 mil. João Fernando foi preso e indiciado em inquérito policial instaurado na Delegacia de Defraudações de Aracaju, que identificou cerca de dez vítimas de golpes supostamente aplicados pelo empresário acusado.

A amizade entre Evandro Martinho e o empresário João Fernando teria começado em um hotel em Aracaju, onde ambos estavam hospedados. Segundo revelou para o Portal Infonet, Evandro estava trabalhando para uma empresa de engenharia em Aracaju quando acabou convencido a deixar a atividade para trabalhar com João Fernando em produções musicais e shows artísticos.

O capixaba é casado com uma evangélica que recentemente teria gravado um CD. Evando confessa que teria ficado empolgado com João Fernando, diante da promessa de emplacá-la na carreira artística como cantora gospel. O primeiro golpe teria ocorrido, segundo Evandro, quando João Fernando teria cobrado uma taxa no valor de R$ 1,5 mil para conduzi-lo a um cargo em uma outra empresa com uma proposta salarial bem melhor. “Como eu não tinha dinheiro, comprei um notebook no meu cartão de crédito e entreguei a ele para conseguir a vaga”, conta o administrador.

Posteriormente, ao invés da vaga, Fernando teria proposto parceria para trabalhar com representação musical e produção de shows na perspectiva de emplacar a esposa de Evandro – conforme revelou o capixaba – como cantora gospel. Nesta empreitada, Fernando teria solicitado a emissão de cheques pré-datados para que as produções musicais fossem bem sucedidas. Evandro acreditou e ainda perdeu R$ 2,5 mil. Segundo revelou, este cheque foi compensado antes da data e ele decidiu sustar os demais, em valores de R$ 10 mil e R$ 20 mil.

“Ele me contou muita coisa, dizendo que já tinha feito muitos nomes reconhecidos nacionalmente, mas só depois é que descobri que era um golpe”, revelou Evandro, em conversa com o Portal Infonet. “Nesta brincadeira, cheguei a perder cerca de R$ 10 mil, perdi meu emprego e ainda fiquei mal com empresários daí [de Aracaju]”, revelou.

Reconhecimento

Decepcionado, Evandro decidiu mudar de endereço e optou por morar no interior da Bahia, onde vive com a família. Nesta semana, o administrador estava navegando na internet e decidiu usar um site de busca para procurar informações sobre o paradeiro de João Fernando. Na busca, o administrador encontrou matérias veiculadas no Portal Infonet revelando as investigações desenvolvidas pela Delegacia de Defraudações em Aracaju sobre o envolvimento de João Fernando em golpes semelhantes.

As investigações policiais realizadas em Sergipe identificaram cerca de dez vítimas do suposto golpe aplicado por João Fernando em Sergipe, segundo revelou a delegada Carina Rezende da Silva, do Departamento de Defraudações e de Combate à Pirataria da Secretaria de Estado da Segurança Pública de Sergipe. Segundo a delegada, João Fernando chegou a ser preso e indiciado no inquérito policial, que tramitou sob a responsabilidade daquele departamento da SSP.

A delegada orientou Evandro Martinho a prestar uma queixa na Delegacia de Defraudações da cidade onde ocorreu a prática do suposto golpe. O administrador disse que iria buscar orientações mais precisas para definir que atitude tomará para rever pelo menos dois notebooks que ele teria comprado em cartão de crédito e repassado ao empresário acusado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 199 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal