Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

28/08/2012 - O Dia Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Câmara de Fortaleza cria CPI para investigar fraudes no Bolsa Família

Por: Daniel Aderaldo


Ceará - Uma semana após ser revelado que a esposa do vereador de Fortaleza e candidato à reeleição Leonelzinho Alencar (PTdoB) foi beneficiária do Bolsa Família por 14 meses, a Câmara Municipal anunciou a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar fraudes no programa do governo federal.

A discussão que levou a instauração da CPI aconteceu em uma reunião fechada na manhã desta terça-feira. Após a deliberação sobre a investigação, o presidente da Câmara, vereador Acrísio Sena (PT), anunciou a composição do colegiado durante a sessão plenária.

Os vereadores querem saber se existem mais casos semelhantes ao da família do vereador e como é possível pessoas que não são de baixa renda se cadastrem em programas sociais e receba vantagens e dinheiro do governo federal.

De outubro de 2009 a dezembro de 2010, Adriana Lúcia Bezerra de Alencar sacou, ao todo, R$ 176 do programa do governo federal. Leonelzinho admitiu a irregularidade, pediu desculpas e chegou a chorar durante pronunciamento na tribuna, mas ao tentar justificar o ato, acabou se complicando mais ainda.

Segundo o vereador, a mulher se inscreveu no Cadastro Único para ter direito a uma tarifa social da Companhia Energética do Ceará (Coelce) exclusiva para famílias de baixa renda com pequeno consumo mensal de energia elétrica.

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), responsável pela gestão do banco de dados do Cadastro Único para programas sociais, confirmou que a esposa do vereador foi inscrita em 8 de junho de 2007.

Leonelzinho declarou ser favorável a CPI, mas teme se tornar o alvo principal da investigação. Ele disse que não quer "parâmetro" para todas as eventuais irregularidades descobertas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 150 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal