Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

31/07/2012 - A Tribuna Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falso aluguel faz vítimas na Baixada Santista

Por: Maurício Martins


O golpe do falso aluguel tem feito diversas vítimas na Baixada Santista. A ação começa com uma visita ao local. Depois é feito um contrato em uma imobiliária, que solicita o pagamento após assinatura com firma reconhecida em cartório. A negociação termina quando o inquilino recebe um recibo de pagamento.

O que chama a atenção é o fato do suposto proprietário ter as chaves do apartamento. E foi por isso que o comerciante José Telmo Santos Araújo, de 46 anos, acabou se tornando mais uma vítima da nova modalidade de estelionato. Além de não conseguir alugar um apartamento, ele teve um prejuízo de R$ 3.300,00, quantia paga ao suposto cunhado do dono de um apartamento pela antecipação de três meses de aluguel em um imóvel na Pompeia, em Santos. O negociador sumiu após receber o dinheiro.

O interesse pelo apartamento de dois quartos, na Rua Rio Grande do Norte surgiu após o comerciante ler um anúncio de aluguel em um jornal. Além da descrição do imóvel, havia dois telefones: fixo e celular.

Após conhecer o imóvel, o comerciante iniciou a negociação com a suposta imobiliária, localizada em São Vicente. No local onde o contrato de locação seria feito, foram exigidos três meses de antecipação do aluguel, em dinheiro.

“Fui de manhã cedo e levei os meus documentos; até extrato bancário a imobiliária pediu. À tarde a pessoa da imobiliária ligou, falou que meu nome foi aprovado e que eu precisava reconhecer firma da minha assinatura. Pedi para o dono do apartamento fazer isso primeiro, e foi o que ele fez”, conta o comerciante.

A firma da assinatura do suposto proprietário veio reconhecida de um cartório de Guarulhos (SP), com carimbo, selo de autenticidade e visto que seria do 2º. Tabelião. A perfeição do documento fez com que o comerciante não desconfiasse.

O golpista ainda acompanhou Telmo até o cartório localizado na Avenida Washington Luiz (Canal 3), em Santos, para o reconhecimento da firma do comerciante.

“Ele me deu o número de uma conta e depositei R$ 1.500. O restante, entreguei em dinheiro para um motoboy que ele mandou me encontrar. Aí peguei a chave do apartamento e o contrato”.

Imediatamente o comerciante foi para o apartamento, mas a chave não abriu a porta. A verdadeira imobiliária que aluga o local havia trocado a fechadura. Neste momento, ele descobriu que o imóvel pertence a outra pessoa.

A Tribuna foi até o local. O prédio, de três andares, não possui câmeras de monitoramento e nem porteiro, o que facilitou a ação do criminoso.

A Reportagem esteve, ainda, no cartório do Canal 3, onde a vítima foi junto com o estelionatário. Também não há câmeras porque, segundo o responsável, a unidade foi instalada naquele endereço recentemente.

Imobiliária

Telmo ainda pagou R$ 100 pelo contrato de aluguel feito na Ramos Imóveis, que fica na Praça 22 de Janeiro, em São Vicente. Essa foi a imobiliária indicada pelo golpista.

A Tribuna foi ao local em busca de detalhes. O proprietário da imobiliária, José Márcio Ramos, concordou em dar entrevista, com a condição de estar junto com o seu advogado, o que foi prontamente aceito pela Reportagem.

Ramos confirma que fez o contrato ao custo de R$ 100 para o inquilino, e afirma que é uma prestação de serviço comum. Segundo ele, o pedido partiu do suposto locador, que teria se apresentado como Jarbas. “Eu apenas prestei um serviço, fiz um contrato. Se houve alguma má fé, não foi minha”, diz o dono da imobiliária.

O proprietário da imobiliária explica que Jarbas já havia o procurado antes, para outros dois contratos de locação em Santos: um apartamento na Rua Dom Duarte Leopoldo e Silva, no Marapé, e outro na Avenida Pedro Lessa, na Ponta da Praia. “E não tive problemas”.

Entretanto, segundo Araújo apurou, os dois endereços também teriam sido vítimas do mesmo golpe.

Mesma ação

O aposentado Antônio Salgueiro, dono de um apartamento no Marapé, em Santos, teve uma surpresa ao ser alertado, por vizinhos, que seu imóvel havia sido alugado.

O novo inquilino chegou no local com um contrato assinado por um homem que dizia ser o proprietário, mas na verdade era um golpista.

“Quando a pessoa (locatário, vítima do golpe) chegou no apartamento, falou para uma vizinha que tinha alugado com o genro do proprietário e mostrou um contrato assinado. Essa vizinha, que me conhece, percebeu que havia alguma coisa errada, porque sabia que o dono era eu e não aquele cujo nome estava no documento”, relata o aposentado.

Salgueiro foi ao local, acionou a Polícia Militar e mandou trocar as fechaduras. Só então a vítima, um caminhoneiro, percebeu que havia sido enganada por um estelionatário.

A Tribuna entrou em contato com o cartório e enviou uma foto do documento entregue ao comerciante vítima de estelionato. Segundo o responsável pelo local, o reconhecimento de firma é falso e o selo de autenticidade utilizado, de série 0464AA099836, pertenceu ao Tabelião de Notas do Município de Itupeva, comarca de Jundiaí (interior de São Paulo). Foi furtado em 2010, conforme consulta feita ao Tribunal de Justiça de São Paulo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 178 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal