Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

22/08/2012 - Correio Braziliense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Servidor do TJDFT é suspeito de integrar esquema para esquentar escrituras falsas em Planaltina

Por: Arthur Paganini


Entre os mandados expedidos pela Operação Terra Nostra (como batizou a Polícia Civil de GO e DF) e Paquetá (nome dado pelo Ministério Público de GO), está a condução coercitiva do bacharel em direito Bruno Estáquio Arantes e de sua avó Yvette Amaral, que moram no Lago Sul.

Eles foram convocados a prestar esclarecimentos na comarca do Ministério Público de Planaltina de Goiás sobre o esquema de fraude em escrituras de terras públicas.

De acordo com informações do Ministério Público e da Polícia Civil, Bruno é suspeito de ajudar a organização criminosa montada para fraudar documentos. "Segundo as apurações, ele prestava assessoria jurídica à imobiliária que realizava os golpes", disse o promotor de Justiça Rafael Simoneti.

"As investigações indicam que Bruno atuava no esquema", afirmou o delegado Fernando Alves Barbosa, que conduz a operação pela Polícia Civil de GO.

Segundo o promotor de Justiça Simoneti, a prisão de Bruno seria avaliada após depoimento dele em Planaltina.

O servidor do TJDFT atuaria, segundo a investigação, dando assessoria jurídica à imobiliária Ciop, que funciona em cima do 1º Cartório de Registro de Imóveis de Planaltina e cuja propriedade é de Flávio Martins de Souza, filho do tabelião Luiz Roberto de Souza. Ambos foram presos na operação de hoje (22/08).

De acordo com os promotores de Justiça, a imobiliária tinha o papel de "esquentar" a documentação falsa de lotes no Condomínio Jardim Paquetá, em Planaltina de GO.

Bruno Eustáquio é servidor concursado do TJDFT. Desde maio, trabalha no gabinete da desembargadora Carmelita Brasil. Ele entrou no gabinete depois de fazer um processo de seleção interna para ocupar a vaga.

O servidor é neto do já falecido desembargador do TJDFT Lúcio Batista Arantes.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 108 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal