Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/08/2012 - Cenário MT Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Suspeito de aplicar "golpe do emprego" é preso em Mato Grosso

Pelo menos 30 pessoas teriam sido vítimas.

A Polícia Militar prendeu Dailan de Oliveira Bulener, de 24 anos, acusado de aplicar o "golpe do emprego" contra várias pessoas em Cuiabá, utilizando o nome de uma empresa aérea.

O rapaz foi localizado numa casa noturna, por volta de 3 horas desta quarta-feira (22), na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá, por três pessoas que se disseram vítimas do golpe.

Ele foi espancado, tentou fugir, mas caiu num buraco, sendo detido por policiais militares, que o levaram para o Plantão Metropolitano da Capital.

Dailan é acusado de aplicar um golpe em, pelo menos, 30 pessoas, oferecendo vagas numa companhia aérea, com salário de R$ 1.500.

A contratação seria por indicação. Para tanto, as pessoas deveriam pagar uma taxa de R$ 290 e fazer exames médicos numa clínica no centro da Capital.

O golpe, que teria rendido quase R$ 9 mil, ocorreu há duas semanas e foi descoberto porque ele marcou uma reunião, num posto de combustível, na Avenida Palmiro Paes de Barros, para definir os dias de um suposto curso, que seria realizado em Campinas (SP), mas não compareceu.

Uma das vítimas, uma operadora de caixa, chegou a pedir demissão da empresa e ainda teve um prejuízo maior, pois comprou um notebook, por exigência do golpista, pois teria um trabalho interno e um salário maior.

Segundo as vítimas contaram à Polícia, elas tiveram a certeza de que caíram no golpe ao procurarem a empresa aéreas onde foram informadas de que ká não havia tal funcionário e tampouco as vagas citadas para Cuiabá ou outra cidade.

Conforme três vítimas que procuraram a Polícia, o golpista alegou que a empresa aérea tinha aberto 30 vagas para Cuiabá e que não era necessária experiência para a contratação. Bastaria tirar cópias da documentação, pagar a taxa de R$ 290 e fazer os exames médicos. A próxima etapa era uma reunião para definir o curso.

A operadora de caixa, por sua vez, disse ter recebido uma ligação do acusado, informando sobre uma suposta vaga de secretária. Para tanto, precisaria comprar um notebook, que seria enviado para São Paulo, para ser formatado com os programas da empresa e viria com uma senha de acesso.

“A garota, então, comprou o notebook a prestação, em nome do padrasto. Entregou o computador e, depois, perdeu contato com o estelionatário”, explicou um policial plantonista.

Ao descobrirem que tinham sido enganadas, as pessoas, então, tentaram localizar o suspeito, mas o trabalho foi em vão.

“Então, vimos que ele estava na boate e tentou fugir da gente. Cercamos o cara que tentou fugir, mas foi localizado”, explicou uma das vítimas. Como não foi preso em flagrante, deverá ser liberado.

Nobres

Ao buscar a ficha criminal do suspeito, policiais plantonistas descobriram que em maio do ano passado, ele aplicou um golpe semelhante em Nobres, onde cobrou uma taxa de R$ 420 além de R$ 100 pelo uniforme. As vítimas tiveram que fazer exame na mesma clínica em Cuiabá.

“Temos informações de que uma pessoa, uma mulher de 32 anos, registrou queixa contra ele, mas o número de vítimas poderá ser maior porque nem todas procuram a polícia, pois perceberam que se passaram por trouxas”, observou um policial plantonista.

Detran

Em maio de 2010, ele conseguiu enganar várias pessoas ao se passar por funcionário do Detran-MT (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso). O suspeito ofereceu sucatas que seriam leiloadas por um preço menor.

“Uma das vítimas pagou R$ 3 mil de taxa, sendo uma parte em dinheiro, outra em cheque, e depositou o resto. Ao buscar a sucata, descobriu que tinha sido lesada”, explicou um policial.

Bandidos

O golpista é acusado de pegar dinheiro de bandidos para entregar carteira de motorista falsificada. Como têm restrições, essas pessoas não podiam procurar o Detran-MT e acabaram utilizando os serviços do falsário. O golpe foi aplicado há dois anos em Várzea Grande.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 156 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal