Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/08/2012 - G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatários enviam boletos falsos para empresários em Marília, SP

Associação Comercial da cidade estima que 12 mil empresas estão na mira. Empresários que forem vítimas dos criminosos devem procurar a polícia.

Comerciantes estão recebendo boletos de cobrança de associações comerciais e de sindicatos que não existem. Na Associação Comercial de Marília, SP, os boletos falsos se acumulam e já são mais de 200. A entidade estima que as 12 mil empresas da cidade estejam na mira dos estelionatários.

O boleto com a cobrança falsa chega sempre no começo do mês, uma estratégia dos criminosos para enganar os empresários, já que é neste período que chega grande parte das contas. O valor de algumas cobranças é de R$ 479. Os documentos são enviados sempre em nome de duas entidades: associação comercial e empresarial do estado de São Paulo e a associação comercial e empresarial do Brasil.

Os nomes também são usados como estratégia para confundir os empresários. “São entidades que não existem e que são usadas por estelionatários para aplicar golpes nos comerciantes de forma geral. Ao receber o boleto é preciso confirmar se ele é referente ao da associação que o empresário pertence”, informou o superintendente da Acim, José Augusto Gomes.

De acordo com o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Tayon Berlanga, os empresários que forem vítimas dos estelionatários devem procurar a polícia. “Isso caracteriza o crime da tentativa do estelionato. E essa tentativa deve ser apurada pela Polícia Civil e identificando a origem da emissão do boleto pode até prender essas pessoas que exercem a atividade”, explicou.

Todo início de mês é a mesma coisa. No meio das contas que tem para pagar, o Antônio Carlos Vidal, que é dono de uma loja de móveis, sempre encontra um boleto com cobrança falsa. “Funcionário muitas vezes é ele que paga. Porque aquilo é falso. Quando vê já pagou e não tem como receber de volta. Não tem retorno”, disse o empresário.

Já Hederaldo Benneti é dono de uma imobiliária e também recebeu os boletos falsos. “Em um dia corrido algumas pessoas pagam, mas estamos sempre atentos e nunca pagamos”, alertou.

Outro que prestou atenção antes de pagar as contas foi Adriano Luiz Martins. Dono de uma loja de informática, ele só não foi vítima dos estelionatários porque procurou orientação jurídica. “Fazemos parte da associação da cidade e recebemos cobrança da associação do estado de São Paulo. Então, é fácil de confundir e acabar pagando aquilo que você não é obrigado a pagar”, avisou Martins.

Segundo a Associação empresarial do Brasil, o valor fixado nos boletos é referente à contribuição associativa e é destinado à manutenção dos serviços prestados aos associados. Se a empresa não quiser associar-se poderá desconsiderar a cobrança. Já na Associação Comercial do Brasil, nenhum site ou telefone foi encontrado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 150 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal