Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

15/08/2012 - Agência Financeira Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bancos: mais um escândalo resolvido com uma multa

Britânico Standard Chatered para 275 milhões em Nova Iorque por transações irregulares.

O banco britânico Standard Chatered chegou a acordo para pagar uma multa de 340 milhões de dólares (275 milhões de euros) e encerrar o processo que lhe tinha sido instaurado em Nova Iorque por transações irregulares com clientes iranianos. É mais um caso mediático envolvendo um banco resolvido com uma multa.

O acordo do Standard Chatered foi alcançado um dia antes da data marcada para o banco dar explicações ao Departamento de Serviços Financeiros de Nova Iorque e evitar outras sanções, que poderiam passar pela perda da sua licença de operação no mercado da capital norte-americana, ao abrigo da legislação norte-americana de bloqueio económico e financeiro ao Irão, justificada pela política nuclear daquela república islâmica.

Os valores envolvidos representam uma pequena parte do volume de negócios do Standard Chatered, que no ano de 2011 registou 3,9 mil milhões de dólares de lucros, nota a France Press. O banco arrisca contudo sanções semelhantes nos Estados Unidos, uma vez que há outras investigações idênticas a decorrer, nomeadamente pelo Departamento do Tesouro.

É mais um caso de procedimentos ilegais de bancos saldados com multas. O também britânico HSBC, o maior banco da Europa, foi acusado pelo Senado norte-americano de lavar dinheiro dos cartéis de droga mexicana e de fundos suspeitos do Irão, Arábia Saudita ou Síria. Pagou até agora 28 milhões de dólares às autoridades mexicanas e, na apresentação dos lucros de 6.88 mil milhões de euros do primeiro semestre, anunciou que colocou de lado nas suas contas uma provisão de 2,2 mil milhões de dólares (1,782 mil milhões de euros) para pagamento de multas.

Dessa verba, 700 milhões de dólares (567 milhões de euros) são para cobrir possíveis multas nos EUA pela lavagem de dinheiro e o resto para compensar clientes britânicos maioritariamente pela venda forçada de seguros, um produto conhecido como PPI que era vendido e cobrado aos clientes muitas vezes sem seu conhecimento e que foi condenado pelos tribunais britânicos.

O caso mais mediático de todos é o do Barclays, que chegou a acordo com as autoridades norte-americanas e britânicas para pagar 453 milhões de dólares (367 milhões de euros) pelo escândalo da manipulação da taxa Libor. Este caso, que envolve mais bancos britânicos, levou já a demissões dos altos responsáveis do Barclays.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 397 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal