Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

04/08/2012 - Jornal da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatário com dez mandados de prisão localizado no Morumbi

Por: Aloísio Cândido


Polícia Militar prendeu na tarde de ontem, no bairro Morumbi, um estelionatário com dez mandados de prisão em aberto no Mato Grosso do Sul e São Paulo. Ele mantinha uma falsa agência de turismo no bairro, que já havia vendido vários pacotes de viagens, porém sem nenhuma viagem realizada. O dono de uma oficina mecânica também foi levado preso, acusado de ter fornecido contracheque falso para o indiciado. Outro envolvido que permitia o uso de seu nome pelo falsário não foi encontrado pelos policiais. Vários documentos foram apreendidos no local onde funcionava a falsa agência.

Uma denúncia anônima junto ao Copom, por volta de 13h30, levou os policiais a descobrirem que a agência de viagens denominada "Rota do Triângulo Mineiro Turismo", de propriedade de D.B.C., 46 anos, situada na rua Orlando Rodrigues da Silva, 632, era apenas uma empresa de fachada e que os contratos firmados ali com vários clientes, na verdade, eram de viagens que, segundo a polícia, não tinham previsão de ser realizadas. Funcionários eram contratados temporariamente e despedidos pouco tempo depois, sem que seus salários fossem pagos.

Ao ser abordado pelos militares, inicialmente ele se apresentou como J.M.C., 39 anos, mas logo entrou em contradição e foi descoberto também que ele utilizava a identidade de H.R.A., 39 anos, que, segundo a polícia, é um dependente químico que não foi encontrado e que teria permitido o uso de seu nome, com várias promessas de vantagens em troca.

Foram apreendidos no local vários documentos falsos, como contratos de viagens, documentos pessoais de várias pessoas com as fotos do envolvido e ainda o contracheque de uma oficina mecânica no valor de R$4 mil, que o acusado utilizava para obter crédito e fazer transações comerciais, como se fosse funcionário da referida oficina.

O proprietário alegou que não tinha conhecimento, mas mesmo assim também recebeu voz de prisão. O acusado alegou ser apenas um agenciador de viagens e que representa uma empresa de turismo de Conceição das Alagoas. Segundo a polícia, esse fato é desconhecido pelo proprietário da empresa citada. O acusado disse também à reportagem que os mandados citados pela polícia na verdade já foram cumpridos e não foi dada a devida baixa no sistema. Mesmo assim, os dois foram conduzidos presos, com todo o material apreendido, à 15ª DPC, no Parque das Américas.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 370 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal