Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

20/07/2012 - PB Agora / G1 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia prende grupo suspeito de fraudar vestibular na Paraíba


O Serviço de Inteligência da Polícia Militar prendeu nesta quinta-feira (19) quatro pessoas suspeitas de tentar fraudar o vestibular de Medicina da Faculdade Santa Maria de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba. De acordo com a Polícia, os supostos candidatos foram flagrados utilizando pontos eletrônicos e celulares. Eles pagariam até RS 12 mil pelas respostas das provas.

As provas para o concurso de vestibular da faculdade acontecem na quinta-feira (19) e sexta-feira (20). O coordenador do processo seletivo na faculdade, Ângelo Roncalli, considerou que o vestibular não teve interferência por causa da fraude e prossegue normalmente. "A polícia conseguiu prender todos, apreender o material usado e nenhuma informação vazou para os demais candidatos. Então, entendemos que não há a necessidade de cancelar o vestibular", avaliou.

Na manhã da quinta-feira, a polícia conseguiu flagrar a ação do grupo. De acordo com a Polícia Civil, fiscais perceberam que um dos candidatos estava se comunicando através de um celular durante a prova. Ele tem 28 anos de idade e mora em Fortaleza, no Ceará.

A PM foi chamada e prendeu o rapaz em flagrante. Depois disso, policiais se infiltraram à paisana nas salas onde as provas eram realizadas e se passaram por fiscais. De acordo com a Polícia Civil, um policial desconfiou de mais um candidato e o abordou no momento em que ele pediu para ir ao banheiro. Depois de uma revista, foi identificado que ele usava um ponto eletrônico.

Os policiais interrogaram o jovem, que tem 18 anos e mora no Rio Grande do Norte, e ele acabou confessando que participava de um esquema de fraude do concurso, segundo a polícia. O jovem teria apontado outro candidato, um estudante de 24 anos também do RN, que estava utilizando um ponto para receber as respostas. A PM prendeu os dois e eles levaram os policiais até a pessoa que estaria repassando as respostas.

O jovem apontado como o mentor do esquema é um aluno do curso de Medicina de uma faculdade de Mossoró, no Rio Grande do Norte. Ele tem 22 anos e está no oitavo período do curso. A polícia flagrou o estudante em uma praça da cidade de Cajazeiras com sete pontos eletrônicos, sete baterias e um celular. Os dois candidatos detidos inicialmente disseram que ele era o responsável por passar as informações que eles ouviam no ponto.

Ele negou qualquer tipo de envolvimento. De acordo com a Polícia Civil, ele se inscreveu no vestibular para articular a fraude. Ele teria feito a prova e saído depois do horário em que é permitido levar as questões. Da praça, ele estaria comunicando aos outros candidatos as respostas. Todos foram detidos e levados para a delegacia da cidade.

Ângelo Roncalli disse que em um escritório do aluno na cidade de Sousa, no Sertão da Paraíba, foram encontrados documentos que comprovam a articulação do esquema. "Depois que os fiscais flagraram o primeiro, a polícia infiltrou agentes no concurso e iniciou uma investigação. Em Sousa, foram encontrados celulares com mensagens entre os três e recibos dos valores pagos pelos gabaritos", disse.

Em depoimento, os dois candidatos disseram que pagariam até R$ 12 mil ao aluno de Medicina pelas respostas, segundo a polícia. Todos pagaram fiança e foram liberados. A Polícia acredita que o primeiro candidato detido, que é fisioterapeuta, não tem envolvimento com os outros três presos depois. Todos os suspeitos foram desclassificados do vestibular e estão impossibilitados de fazer qualquer concurso no país. O agente de investigação da Polícia Civil Assis Ferreia informou que eles serão indiciados por fraude em concurso público e formação de quadrilha.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 108 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal