Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

13/07/2012 - Boa Informação / Folha Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Foi sorte, diz vereador que mais enriqueceu em São Paulo

Por: Diógenes Campanha e Paulo Gama


Jogador habitual e participante de bolões na Câmara paulistana, o vereador que mais enriqueceu nos últimos quatro anos diz que foi a “sorte” que o levou a comprar –sozinho– os três bilhetes que lhe deram o primeiro prêmio na loteria federal em 2009.

Wadih Mutran (PP), vereador desde 1983, dobrou seu patrimônio durante o último mandato com a ajuda dos R$ 600 mil ganhos com a aposta. Reelegeu-se em 2008 declarando ter R$ 1,9 milhão. Em 2012, busca mais quatro anos na Casa com bens que somam R$ 3,8 milhões.

Ele diz que a variação foi devidamente informada à Receita e que já tinha o “hábito de jogar na loteria federal muito antes de ser vereador”. “Em maio de 2009 tive a sorte de [ter] em mãos o bilhete completo cujo número saiu no 1º prêmio”, disse em nota.

Segundo a Caixa, sua chance no sorteio era de 1 em 80 mil–a de acertar as seis dezenas com uma aposta na Mega-Sena é de 1 em 50 milhões.

Auxiliares e colegas da Câmara relataram que ele costuma apostar ao menos duas vezes por semana. Apesar disso, seis vereadores –quatro deles de seu grupo político–disseram que ele nunca contou ter tirado a sorte grande.

Seu gabinete diz que ele já se desfez do comprovante do prêmio. Ele se recusou a falar ontem. Na nota, afirmou que “não vive só da vereança, é empreendedor e dono de imóveis locados”.

O Ministério Público avaliará se cabe investigação sobre seu enriquecimento.

Mesmo tendo sido alvo de um assalto em 2008 –quando ladrões invadiram sua casa procurando R$ 5 milhões–, Mutran mantém a prática de guardar moeda em espécie: declarou ter R$ 1,4 milhão em dinheiro. O prêmio da loteria, diz, foi usado para se mudar para um apartamento.

Aliado do deputado Paulo Maluf (PP-SP), Mutran integrou a tropa de choque do então prefeito Celso Pitta (1997-2000). É famoso por atender pedidos da população na zona norte, onde se concentra sua base eleitoral.

HISTÓRICO

No passado, outros políticos se notabilizaram por ter ganhado na loteria –mas, diferentemente de Mutran, foram premiados várias vezes.

Segundo o Coaf, órgão de inteligência financeira do Ministério da Fazenda, prêmios reiterados podem ser indício de lavagem de dinheiro: donos de lotéricas comprariam o bilhete do ganhador e o venderiam ao interessado em disfarçar a origem de recursos.

Segundo Antonio Gustavo Rodrigues, que preside o órgão, a venda não acontece com prêmios elevados, mas, sim, de pequenos valores, uma vez que o verdadeiro ganhador teria de forjar a origem do dinheiro que recebeu pelo bilhete. O padrão, diz, são prêmios de no máximo R$ 30 mil. Ele afirma que a prática vem diminuindo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 489 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal