Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

05/07/2012 - Rondônia Dinâmica Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpe do falso sequestro continua fazendo vítimas na Capital

O morador registrou queixa, mas não quis se identificar, mostrando apenas o comprovante de depósito.

Um morador do bairro Conceição, zona Sul de Porto Velho, é a mais nova vítima do golpe do falso sequestro, um crime que existe há vários anos e apesar das autoridades policiais sempre alertarem sobre a fraude, ainda faz inúmeras vítimas em todo o Brasil.

O morador registrou queixa, mas não quis se identificar, mostrando apenas o comprovante de depósito no valor de R$ 500 que fez em nome de Ricardo Andrade de Abreu, conta essa que já foi identificada como sendo de um banco no Rio de Janeiro (RJ).
O golpista pediu no telefone um depósito de R$ 10 mil para soltar a filha da vítima que já estava amordaçada no cativeiro à espera da morte. “Não tinha essa quantia e me desesperei e depositei o único dinheiro que ainda dispunha na conta”, disse a vítima à reportagem.

A vítima foi toda monitorada durante seu trajeto até a Casa Lotérica, próximo à avenida Jatuarana, através de telefonemas. “Eles sabiam a roupa que eu estava usando e me indicavam por quais ruas deveria seguir de carro, sempre através de telefonema”, conta.

Depois de muitas horas, e vários minutos de pressão psicológica, a vítima relata que percebeu o golpe, após conseguir uma ligação para o patrão da filha, que relatou que ela havia chegado ao emprego e parecia estar normal.
“Já tinha perdido o dinheiro, e me aliviei ao saber que minha filha estava sã e salva”. A vítima só estranho o fato dos bandidos terem-na monitorado o tempo inteiro por telefone a fazer um depósito em conta bancária da cidade do Rio de Janeiro.

O GOLPE

O golpe do falso sequestro continua fazendo vítimas em todo o País e modus operandi da quadrilha é sempre o mesmo. O golpe sinteticamente funciona assim: os criminosos ligam para a vítima contando que um familiar dela foi seqüestrado e que, se não for depositada uma quantia (normalmente entre 2 mil e 10 mil R$) imediatamente, será ferido ou morto.

Em alguns casos os golpistas solicitam também o fornecimento de um certo número de códigos de cartões de recarga para celulares pré-pagos (servem para os presos se comunicarem desde os presídios).

A performance teatral dos golpistas muitas vezes inclui gritos no fundo do telefonema e fornecimento de detalhes da pessoa supostamente seqüestrada para assustar e convencer o interlocutor a pagar rapidamente.

Técnicas de "engenharia social" são também usadas pelas quadrilhas mais evoluídas e estruturadas.

Na realidade o tal membro da família não foi seqüestrado, mas provavelmente recebeu logo antes um telefonema de alguém que com alguma desculpa (participação num concurso ou programa televisivo, sorteio, cadastramentos de algum tipo, suposta clonagem de cartões de crédito ou celular etc...) conseguiu obter várias informações pessoais (que foram usadas depois pra convencer os parentes que a pessoa foi mesmo seqüestrada), inclusive o telefone do familiar vítima que irá receber as ameaças.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 113 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal