Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

27/06/2012 - Mais Futebol Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsos sheiks árabes burlaram clubes espanhóis

Fingiam estar interessados em negócios, pediam o depósito de uma garantia bancária e depois fugiam.

A polícia catalã deteve uma rede de burlões que se dedicava a enganar empresários e clubes de futebol fazendo-se passar por sheiks árabes interessados em investir nos clubes ou comprar jogadores.

Segundo a rádio «Cadena Ser», os clubes tinham que depositar algum dinheiro na conta dos burlões, que serviria de garantia bancária, só que depois, o investimento árabe nunca chegava.

Uma das vítimas foi Angel Torres, presidente do Getafe, a quem foi prometido um investimento de dez milhões de euros que permitiria saldar as dívidas do clube, mas o dinheiro nunca chegou. Angel Torres ainda recebeu dois cheques, mas descobriu depois que não tinham cobertura.

O Espanhol de Barcelona chegou a viajar para o Dubai para se encontrar com os falsos milionários, mas foi alertado do esquema a tempo. Contudo, segundo a «Cadena Ser», há muitos clubes e empresários afetados, num total superior a 70.

A polícia deteve sete pessoas, seis espanhóis e um da República Dominicana, incluindo dois cabecilhas, mas a investigação continua, até porque o esquema era tão elaborado que poderão haver mais envolvidos. Os burlões, que atuavam desde Fevereiro de 2011, tinham um escritório numa zona cara de Barcelona, onde tinham fotografias dos alegados sheiks com políticos influentes e até com o rei Juan Carlos. Também organizavam viagens a países árabes com as vítimas e reuniões em hoteis de luxo com o falso sheik, que afinal era um empregado de mesa brasileiro, a quem pagaram para usar o disfarce.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 360 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal