Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

20/06/2012 - R7 Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ministério Público apresenta denúncia contra "Pai Bruno" à Justiça do Rio de Janeiro

Ele e comparsa são suspeitos de crimes de estelionato, quadrilha e extorsão.

O MP-RJ (Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro), por intermédio da Promotoria de Justiça, ofereceu denúncia contra Edmar Santos de Araújo, conhecido como “Pai Bruno de Ogum”, e de Alex Alberto de Souza pelos crimes de estelionato, quadrilha e extorsão. De acordo com a denúncia, “Pai Bruno” prometia, mediante pagamento, "trazer a pessoa amada em três horas".

A Promotoria requereu ainda a conversão da prisão dos denunciados em preventiva. Eles foram presos em flagrante na madrugada do dia 13 de junho, em Nilópolis, na Baixada Fluminense.

Polícia investiga PM que seria da quadrilha de "Pai Bruno"

A Promotoria informou que Edmar se autodenominava "pai de santo" e oferecia serviços de magia negra, mediante pagamento em dinheiro. Ainda de acordo com a Promotoria, a vítima, que acabou por denunciá-lo à Delegacia do Leblon (14ªDP), não teve a solicitação atendida e percebeu que se tratava de um golpe porque "Pai Bruno" alegava sempre precisar de mais dinheiro para "terminar o trabalho".

Trecho da denúncia diz que Edmar passou a ameaçar a vítima, após a recusa de entregar mais dinheiro ao comparsa Alex de Souza, que trabalhava como motoboy e era o responsável por receber os pagamentos em espécie.

Segundo informações contidas na denúncia, mais duas pessoas eram comparsas dos denunciados. Identificadas apenas pelos nomes Luciana e Cláudia, elas atuavam como secretárias, efetuando as ligações e exigindo dinheiro dos clientes.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 289 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal