Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

13/06/2012 - Primeira Edição / O Globo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Preso pai de santo que prometia trazer o amor em três horas

Por: Fernando Quevedo

Pai Bruno de Pombagira extorquiu cliente três vezes. Ele alegou que demônios pediam mais dinheiro para trabalho ser feito.

Policiais da 14ª DP (Leblon) comemoraram o Dia dos Namorados colocando atrás das grades uma quadrilha de estelionatários que aplicava golpes em pessoas emocionalmente abaladas. Com a alcunha de Pai Bruno de Pombagira, Edmar Santos de Araújo, de 23 anos, prometia “trazer a pessoa amada em três horas”. Ele e um comparsa foram presos, aplicando um golpe em um morador do Arpoador. A quadrilha, que ainda contava com o apoio de duas secretárias, extorquiu a vítima em quase R$ 2 mil, através de três pagamentos, sempre com a desculpa de que o Diabo e demônios queriam mais dinheiro para que o trabalho fosse realizado.

De acordo com a delegada adjunta da 14ª DP, Flávia Monteiro, a vítima procurou a delegacia na tarde desta terça-feira para registrar a ocorrência. Segundo o depoimento, no domingo, a vítima entrou em contato com Pai Bruno para que ele o ajudasse a reatar um antigo relacionamento. Para que o serviço fosse feito, o religioso cobrou R$ 350.

Para que o pagamento fosse realizado, o motoboy Alex Alberto de Souza, de 26 anos, se encontrou com a vítima no Arpoador e pegou o dinheiro. Três horas depois, quando terminou o prazo para que o namoro da vítima fosse reatado, Pai Bruno ligou para a vítima e alegou que, à pedido dos demônios, o serviço só seria terminado se houvesse o pagamento de mais R$ 500, o que foi feito. Alex voltou ao bairro da Zona Sul e buscou o segundo pagamento.

A vítima só se deu conta que estava caindo em um golpe quando Pai Bruno voltou a ligar pedindo mais dinheiro. Nas ligações, o estelionatário alegava que se o pagamento não foi efetuado o Diabo iria matá-lo e que ele, pessoalmente, se encontraria com a vítima acompanhado de várias coisas ruins. Dessa vez ele queria R$ 950.

Na delegacia, a titular Flávia Monteiro pediu que a vítima entrasse em contato com Pai Bruno para que o pagamento fosse realizado. Porém, dessa vez, o golpista solicitou que o pagamento fosse feito através de depósito bancário em uma conta poupança no nome do motoboy. Depois de muita insistência, o líder da quadrilha aceitou que Alex fosse até o Arpoador buscar o novo pagamento.

Ao chegar no local combinado, às 19h de terça-feira, Alex foi preso em flagrante. Em depoimento, ele contou que não sabia o que Pai Bruno fazia, e que apenas buscava os pagamentos. Ele ainda informou o endereço da casa do golpista.

Os policiais foram até Nilópolis, na Baixada Fluminense e prenderam Pai Bruno, na madrugada desta quarta-feira. Ele não quis prestar depoimento e só falará em juízo. Ele apenas confirmou que conseguia trazer o amor em três horas.

Contra ele já havia outros dois registros pelo mesmo crime. Um na delegacia de Niterói e outro na de Comendador Soares. Para atrair clientes, o pai de santo fazia anúncios em jornais. Pai Bruno irá responder por formação de quadrilha e estelionato, e pode pegar até 10 anos de cadeia.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 375 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal