Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

12/06/2012 - Bonde News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Servidor é acionado por fraude que prejudicou município


A Promotoria de Justiça de Chopinzinho propôs ação cautelar de indisponibilidade de bens contra o ex-chefe da Divisão de Recursos Humanos do município de São João, além de outros três requeridos.

Segundo a ação, o ex-chefe de RH, valendo-se de sua condição de funcionário público e tendo acesso irrestrito aos documentos internos de todos os servidores do município, sendo inclusive o responsável pela elaboração da folha de pagamento e controle dos empréstimos consignados, fraudou documentos públicos a seu favor e de seus familiares, o que teria causado prejuízos ao município.

O servidor teria feito ainda inserção de dados falsos no sistema da Prefeitura Municipal de São João, para incluir terceiros como servidores públicos municipais aptos a obterem junto à Caixa Econômica Federal empréstimos consignados com desconto em folha.

Foram identificadas pelo município de São João 23 pessoas estranhas aos quadros funcionais da Prefeitura. Os prejuízos apurados somente nos meses de março e abril somam R$ 25.552,07, segundo cálculos da Promotoria.

Diante desses indícios, a Promotoria de Justiça do Patrimônio Público de Chopinzinho instaurou o Inquérito Civil Público (nº MPPR-0035.12.000073-8), em 30 de maio deste ano, que apura a prática de crimes de falsidade documental, peculato e inserção de dados falsos em sistema de informação da Administração Pública, sendo que o juízo criminal de Chopinzinho determinou, a pedido do MP, a busca e apreensão de computadores e documentos, além da quebra de sigilo bancário dos envolvidos.

É de conhecimento da promotoria que o ex-chefe de RH já pediu exoneração do cargo, e poderá desvincular-se de qualquer patrimônio que possua, evitando assim um futuro ressarcimento aos cofres públicos, o que a Promotoria quer evitar.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 123 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal