Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

06/06/2012 - JB Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Corrupção agrava crise na zona do euro, diz ONG Transparência Internacional


A corrupção e a falta de transparência na Europa, principalmente em alguns países da zona do euro, agravam os impactos da crise econômica internacional, avaliou a organização não governamental (ONG) Transparência Internacional em relatório divulgado hoje (6) em Bruxelas, na Bélgica. Para a ONG, a situação é mais grave na Grécia, Itália, em Portugal e na Espanha.

“Nesses países, a corrupção consiste com frequência em prática legais, mas pouco éticas, resultado de regras de lobby opacas, tráfico de influência e relações muito estreitas entre o setor público e o privado”, diz o relatório denominado Dinheiro, Poder e Política: Os Riscos da Corrupção na Europa.

No relatório, a organização denuncia a falta de transparência na tomada de decisões e no financiamento de partidos políticos. Dos 25 países analisados, 19 ainda não dispõem de normas para regular as atividades delobby e apenas dez proíbem completamente o financiamento não declarado de partidos políticos.

A ONG apela para que os parlamentares europeus reforcem a transparência das atividades de lobby e de financiamento das campanhas eleitorais. “Na Europa, o número de instituições que caracterizam uma democracia e permitem a um país lutar contra a corrupção é mais frágil do que imaginamos”, disse o diretor da Transparência Internacional, Cobus de Swardt. “Esse relatório expõe questões preocupantes em um momento em que a Europa necessita de uma cultura política de transparência para sair da crise econômica”.

O documento menciona ainda pesquisas de opinião pública que mostram que a preocupação com corrupção predomina entre os europeus. No estudo, a ONG identificou apenas três países que protegem os cidadãos que denunciam casos de corrupção.

A Dinamarca, Suécia e Noruega são os países que mais se protegem contra a corrupção. Porém, em 20 países europeus existem vários obstáculos para que as pessoas possam acessar informações de caráter público

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 82 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal