Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

23/05/2012 - Correio da Manhã Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude nos transportes públicos rouba 5,5 milhões de euros

Por: Paulo Pinto Mascarenhas

Transportes: 35% dos passageiros já não paga bilhete.

O Governo está preocupado com o aumento brutal das fraudes nos transportes públicos. Segundo projecções do Ministério da Economia, a que o CM teve acesso, as empresas do Estado perderam 5,5 milhões de euros só no primeiro trimestre do ano, em resultado de passageiros que não pagaram a viagem.

Assim, de um total de 19,6 milhões de passageiros perdidos em relação a igual período de 2011, 35% viajaram sem bilhete, num total de 7,8 milhões de fraudes.

Uma das exigências mais urgentes da troika foi o saneamento das contas das empresas de transportes públicos. Nos primeiros três meses do ano, aumentou o total de receitas nas seis empresas do Estado - Carris, STCP, Metros do Porto e de Lisboa, CP e Transtejo - que atingiram quase 9 milhões de euros (8,941 €).

Porém, apesar deste aumento das receitas, sobretudo em resultado da subida dos preços dos bilhetes, é também cada vez maior o número de passageiros que não paga viagem.

A Carris, por exemplo, aumentou as suas receitas em mais de um milhão de euros até Março. Mas, em termos nominais, teve menos 11 milhões de viagens em relação a igual período de 2011. Destes, 3,8 milhões resultaram de fraudes, um número que triplicou desde Janeiro.

O mesmo acontece na STCP, a empresa de autocarros do Porto, que viu as receitas crescerem 1 milhão e 168 mil euros nos três primeiros meses do ano. Porém a queda da procura foi crescente em Janeiro (2%), Fevereiro (10%) e Março (16%).

Os números repetem-se nos Metro de Lisboa e do Porto. Na capital, as receitas cresceram 30%, mas perdeu-se 5,8 milhões de viagens. No Porto, transportou-se menos 244 mil passageiros, ainda que os lucros tenham crescido mais de um milhão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 107 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal