Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

25/05/2012 - Expresso / Lusa Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

169 pessoas envolvidas em rede de cartas de condução falsas

A PJ diz que os funcionários públicos envolvidos desenvolviam o esquema de forma quase empresarial. E 169 pessoas foram constituídas arguidas.

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje o desmantelamento de uma rede com nove funcionários públicos, que se dedicava à emissão de cartas de condução falsas, e que são suspeitos de corrupção, falsificação de documentos e branqueamento de capitais.

Durante a investigação foram constituídos 169 arguidos, dos quais nove funcionários públicos, uma médica, 21 intermediários e 134 beneficiários.

Os envolvidos estão indiciados por corrupção para ato lícito e ilícito, falsificação de documentos, falsificação informática e eventualmente branqueamento de capitais, num processo de grande dimensão e complexidade.

Segundo a PJ, os funcionários públicos envolvidos, através de intermediários, desenvolviam de forma quase empresarial, um esquema de emissão de documentos falsos, que iludiam o controlo policial e permitiam a circulação rodoviária. Em troca, os autores recebiam contrapartidas monetárias de forma regular e reiterada ao longo dos anos.

Investigação entre 2008 e 2011

Durante a investigação da Unidade Nacional de Combate à Corrupção, entre 2008 e 2011, foram inquiridas cerca de 90 testemunhas, realizadas 126 buscas, sete detenções e contabilizados 85 volumes e apensos.

As autoridades levaram ainda a cabo exames forenses, análise documental e foram utilizados meios especiais de recolha de prova.

Tanto as tarefas a executar como os proveitos obtidos eram acordados e repartidos entre todos aos envolvidos.

Os destinatários dos documentos eram dispersos por todo o território nacional e no estrangeiro, tendo sido possível apreender quase a totalidade dos documentos emitidos de uma forma fraudulenta.

Com esta investigação e com o elevado número de títulos de condução apreendidos, explica a PJ em comunicado, impediu-se que um enorme número de indivíduos circulasse nas estradas do país, sem possuírem habilitação legal para condução de veículos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 86 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal