Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

04/06/2012 - Cenário MT Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mulher leva golpe de namorado que conheceu pela web em Mato Grosso, diz polícia

Vítima disse ter comprado carro e dado R$ 22 mil para o namorado. Depois disso, ele terminou o namoro e não devolveu 'presentes'.

Uma funcionária pública de 35 anos procurou a polícia e denunciou um rapaz por tê-la iludido com falsas promessas de casamento e declarações de amor. Durante o namoro de apenas quatro meses, ela lhe deu R$ 22 mil e ainda comprou um carro para ele em nome dela.

No entanto, logo depois dela ter lhe dado o veículo, ele decidiu terminar o namoro que teve início após se conhecerem por meio de um site de relacionamento da internet, como consta no depoimento prestado à Polícia Civil na noite deste domingo (3).

Ela contou que depois de um mês que tinham se conhecido pela internet e se falarem ao telefone, os dois resolveram se conhecer pessoalmente e marcaram encontro em um shopping da capital. A vítima disse ter se simpatizado com o vendedor de 30 anos por ser evangélico como ela. Logo no início, ele disse que queria casar com ela.

À polícia, a servidora pública que é divorciada afirmou que durante os encontros o então namorado disse que trabalhava com venda de roupas, mas que o carro estava na oficina devido a um acidente e, por isso, estava impossibilitado de trabalhar. Depois, ele pediu se ela podia comprar um carro para ele em nome dela já que os dois iriam casar e não haveria problema em adquirir bens juntos.

Ela disse, em depoimento, ter ficado surpresa com a atitude do namorado, que logo ao pegar o carro não atendeu mais suas ligações telefônicas. Quando ela lhe perguntava o que estava acontecendo, ele dizia que estava muito nervoso e que a vítima só lhe dava raiva. Ao perceber que tinha levado um golpe, a servidora resolveu procurá-lo, pois ele não atendia seus telefonemas. Ela foi até a residência dele e cobrou tudo que tinha lhe dado. O suspeito se negou a entregar e sugeriu que ela chamasse a polícia. Foi o que ela fez.

Os dois foram encaminhados para a Central de Flagrantes, onde a vítima assumiu ter se deixado iludir pelas falsas promessas do suspeito. Já o vendedor negou ter aplicado um golpe na ex-namorada e alegou que estava se mudando para Goiânia (GO) quando a vítima pediu que ficasse e disse que iria fazer um empréstimo financeiro. O dinheiro era para ele comprar roupas e revendê-las.

No despacho, a delegada Juliana Chiquito Palhares, da Delegacia Metropolitana de Cuiabá, considerou que não houve crime, pois as compras foram realizadas com o consentimento da funcionária pública, "contudo revestido pelos sentimentos que nutria pelo conduzido". Desse modo, o rapaz foi liberado após prestar depoimento.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 162 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal