Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

08/10/2007 - UOL Notícias / EFE Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Berlusconi é acusado de fraudar balanços contábeis da Mediaset


O promotor Fabio De Pasquale apresentou hoje uma acusação de fraude de balanço contábil contra o ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi, durante o julgamento das irregularidades na compra e venda de direitos televisivos por parte do grupo Mediaset.

Pasquale apresentou a acusação contra Berlusconi, proprietário do Mediaset, e contra os dirigentes da sociedade Fedele Confalonieri, Frank Agrama, Gabriella Galetto e Daniele Lorenzano.

O crime se refere à suposta fraude dos balanços contábeis de 2000, feita em 9 de abril de 2001, com a intenção "de enganar os sócios sobre a situação econômica e patrimonial da sociedade e maquiar os fundos no exterior e os lucros que procediam destes", alegou o promotor.

Com esta nova acusação, a Promotoria conseguiu fazer com que os outros crimes pelos quais Berlusconi é acusado prescrevam apenas em 20 de outubro de 2008, já que sem estas novas queixas o processo prescreveria no final deste mês.

Assim, no dia 19 de novembro terá continuidade o julgamento que se originou com a compra e venda dos direitos de transmissão de filmes americanos por parte da Mediaset, por 470 milhões de euros.

Em torno desta operação foram aparecendo transações das quais supostamente teriam participado empresas registradas em paraísos fiscais e a serviço de Berlusconi.

A Promotoria suspeita que, na operação, o preço real dos direitos tenha sido aumentado artificialmente, que tenham sido enviados a contas no exterior cerca de 280 milhões de euros e que tenham deixado de ser pagos em impostos o equivalente a 170 milhões de euros entre 1994 e 1996.

O empresário e líder político é réu em outro processo sobre o suposto pagamento de 580 mil euros ao advogado David Mills, também acusado neste caso, em troca de que ele prestasse falso testemunho em dois processos nos quais o ex-presidente do Governo italiano acabou sendo absolvido.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 333 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal