Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


ÚLTIMOS TREINAMENTOS DE 2017 SOBRE FRAUDES e DOCUMENTOSCOPIA

Veja aqui a programação dos últimos treinamentos sobre Falsificações e Fraudes Documentais (16/11) e sobre Prevenção e Combate a Fraudes em Empresas (30/11).

Acompanhe nosso Twitter

04/06/2012 - Expresso MT Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia Civil indicia oito pessoas no esquema de fraudes em CNHs

Fraudes ocorreram nos processos de obtenção de carteiras de habilitação, administrados por uma autoescola, no município de Tapurah (433 km a Médio-Norte).

A Polícia Judiciária Civil concluiu as investigações relacionadas da operação “Palma de Ouro”, deflagrada no início de maio de 2012, para apurar fraudes ocorridas nos processos de obtenção de carteiras de habilitação, administrados por uma autoescola, no município de Tapurah (433 km a Médio-Norte). Na operação, foram cumpridos sete mandados de prisão temporária (5 dias) três deles contra servidores públicos do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/MT), em Cuiabá.

O inquérito policial foi encaminhado ao Fórum de Tapurah, na semana passada, com oito pessoas indiciadas, quatro vinculadas a Autoescola Tapurah, dois examinadores do Detran/MT e dois candidatos beneficiados pela fraude, que responderão por crime de corrupção ativa.

Os proprietários da autoescola foram indiciados por formação de quadrilha, corrupção, falsidade ideológica e tráfico de influência. Os servidores da Ciretran irão responder criminalmente por falsidade ideológica, inserção de dados falsos em banco de dados da administração pública e corrupção passiva, com penas que variam de 2 a 12 anos de prisão.

De acordo com o delegado Luiz Henrique de Oliveira, que comandou as investigações, a Polícia Judiciária Civil conseguiu comprovar de forma categórica as fraudes ocorridas no teste prático realizado no dia 5 de março de 2012, quando quatro candidatos obtiveram aprovação sem sequer entrar no veículo para realizar o teste.

A aprovação dos candidatos era feita mediante pagamento de propina aos examinadores do Detran. O proprietário da Autoescola Tapurah gerenciava o "esquema", recolhendo o dinheiro e repassando aos examinadores.

Conforme o delegado, após a prisão dos envolvidos e realização dos interrogatórios, depoimentos testemunhais, inclusive, de candidatos beneficiados pela fraude, apreensão e análise de documentos, análise das filmagens realizadas pela Polícia, foi possível identificar todos os fraudadores e estabelecer o modo de agir dos criminosos.

A Polícia Civil confirmou que o esquema de corrupção foi combinado no dia anterior à prova, quando o proprietário da autoescola encontrou pessoalmente o examinador chefe da banca e entregou a ele a propina e o nome dos candidatos que deveriam ser aprovados irregularmente. “No dia da prova os candidatos referidos apenas assinaram a prova e foram embora, aparecendo depois na lista como aprovados”, destacou o delegado.

A Corregedoria do Detran instaurou procedimento para apurar as infrações administrativas praticadas pelos funcionário públicos e pela autoescola.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 177 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal